O JOGADOR A SEGUIR

Aleksandar Dragović deverá chegar ao fim da fase de grupos com 50 internacionalização  Fonte: Tobias Klenze
Aleksandar Dragović deverá chegar ao fim da fase de grupos com 50 internacionalizações 
Fonte: Tobias Klenze

Se a Áustria quer chegar longe neste Euro 2016 vai ter de manter a competência defensiva patenteada ao longo da fase de qualificação. Sofrer poucos golos será, numa prova tão curta, essencial. Para isso, vai precisar da contribuição do grande esteio da sua defesa – Aleksandar Dragović. Fortíssimo fisicamente, o central do FC Dynamo Kyiv é muito difícil de ultrapassar no um para um e tem muita qualidade a sair a jogar. Formado no FC Austria Wien, encantou no FC Basel e em 2013 transferiu-se para a Ucrânia. Está muito longe de ser um desconhecido, mas tem grandes possibilidades de se tornar uma das semi-surpresas desta competição. Fez dupla com Sebastian Prödl (Watford) ao longo de toda a qualificação, mas os últimos amigáveis deixam antever que será com Martin Hinteregger (Borussia M’gladbach) que deverá jogar no eixo defensivo da Áustria.

Obviamente, outro dos grandes destaques da Áustria é o irreverente Marko Arnautović, do Stoke City. Com 1,92m de altura, extraordinária qualidade técnica e uma personalidade exuberante, tem ares de Ibrahimovic. É o principal desequilibrador da equipa e a Áustria precisa dele em grande forma para fazer golos.

Por fim, destaque para Zlatko Junuzović, médio criativo do Werder Bremen – o homem responsável pela ligação do meio-campo com ataque. Rápido a decidir e a executar, o jogador nascido na Bósnia-Herzegovina chega a este Europeu em grande forma. A prova disso é que foi o segundo jogador com mais assistências na última Bundesliga, apenas atrás de Henrikh Mkhitaryan, do Borussia de Dortmund.