Cabeçalho Futebol InternacionalA estreia da Eslováquia em fases finais foi em 2010, na África do Sul. Eram estreantes e conseguiram chegar aos oitavos-de-final. Passaram seis anos, mas a condição é a mesma: estreante. A competição é que muda, desta vez disputará um Europeu.
Chega a este Europeu com uma boa prestação na fase de qualificação, tendo sido apenas superada pela poderosa Espanha. Agora é sonhar. É disso que se trata.

Fonte: EPA
Uma histórica qualificação
Fonte: EPA

Selecções como a Eslováquia, em que o país não tem um grande campeonato, em que a selecção roda sempre à volta de duas ou três grandes estrelas, conquistam o direito a sonhar. A Eslováquia irá jogar mais com o coração do que com técnica, tenho a certeza disso. Os jogadores sabem que é uma oportunidade única e histórica.

1
2
3
4
5
6
Artigo anteriorA influência do homem do golo
Próximo artigoPapá, porque somos do Atlético?
O Tomás é sócio do Benfica desde os dois meses. Amante do desporto rei, o seu passatempo favorito é passar os domingos a beber imperial e a comer tremoços com o rabo enterrado no sofá enquanto vê Premier League.                                                                                                                                                 O Tomás escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.