ATÉ ONDE PODE IR A SELEÇÃO

O grupo que calhou em sorte à Roménia não é propriamente fácil tendo em vista as suas limitações ofensivas. A França joga em casa (e a Roménia é o primeiro adversário) e a Suíça tem bom poderio ofensivo pelo que perante um golo sofrido, a formação tricolor pode não saber reagir nos jogos contra estas formações, pelo que isso poderá ser fatal.

Sobra a Albânia, com quem, previsivelmente, deverá disputar o terceiro lugar, porém, os albaneses são uma equipa semelhante à Roménia na dinâmica de jogo, praticando um futebol algo lento, mas bem organizado, pelo que também serão de esperar dificuldades contra os adversários de Portugal na fase de qualificação.

Assim, mesmo tendo em conta que os quatro melhores terceiro-classificados (em seis) se apuram para os oitavos-de-final, acho pouco provável, que a Roménia esteja entre eles.

Foto de capa: UEFA

Anúncio Publicitário
1
2
3
4
5
6
Artigo anteriorRevista do Euro’2016: Albânia
Próximo artigoRevista do Euro’2016: Polónia
Enquanto a França se sagrava campeã do mundo de futebol em casa, o pequeno Pedro já devorava as letras dos jornais desportivos nacionais, começando a nascer dentro dele duas paixões, o futebol e a escrita, que ainda não cessaram de crescer.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.