internacional cabeçalho

Um terramoto vermelho está a assolar a Europa. Parece que este ano o vermelho decidiu emancipar-se e elevar-se ao topo. E se assim continuar, as principais praças europeias vão encher-se de vermelho, à semelhança do que aconteceu no Marquês. Do que é que estou a falar? Do topo da tabela de algumas ligas europeias, com algumas lideranças improváveis. Falo-vos da liga portuguesa com o Benfica, da Bundesliga com o Bayern, da La Liga com o Atlético e da Premier League com o Liverpool. Dois destes já pintaram as ruas de vermelho. Será que a capital espanhola e a cidade portuária inglesa também vão fumegar vermelho?

Benfica
Os benfiquistas estão a viver uma época de sonho. Depois de terem afastado as amarguras do passado, ergueram-se e voltam a estar próximos de marcar presença em todas as finais. O campeonato já está. Pode não ter sido conseguido com a nota artística praticada o ano passado, mas a estratégia de Jesus resultou e a verdade é que pintou o Marquês de Pombal de vermelho (uma imagem que não se via há quatro anos). Quanto às restantes competições, o Benfica está em todas as frentes, umas mais possíveis do que outras, mas com possibilidades de se vingar da época transacta. Vamos esperar e ver se os pupilos de Jorge Jesus vão lutar por todos os títulos ou se vão deixar que a festa do campeonato lhes suba à cabeça e que deixem cair tudo por terra.

Bayern
O Bayern voltou a conquistar o campeonato, num ano em que se esperava uma maior capacidade de luta por parte do Borussia de Dortmund. No entanto, Lewandowski e companhia não conseguiram acompanhar nem parar a equipa de Pep Guardiola, que seguiu sempre isolada na frente do campeonato. A festa já se fez, mas os bávaros querem mais. Querem ser bicampeões europeus. Terão estofo para isso? Pep Guardiola já mostrou, por mais do que uma vez, ter a receita para vencer a Liga dos Campeões, e o Real Madrid é uma equipa bem conhecida do técnico espanhol. Esperemos para ver se o vermelho voltará a sair às ruas alemãs.

Liverpool, Benfica, Atlético de Madrid e Bayern de Munique  Fontes: www.thisisanfield.com / www.serbenfiquista.com / www.ilovelookinggood.com / www.follwr.com
Liverpool, Benfica, Atlético de Madrid e Bayern de Munique
Fontes: www.thisisanfield.com / www.serbenfiquista.com / www.ilovelookinggood.com / www.follwr.com

Liverpool
O histórico clube inglês parece estar de volta e com fortes argumentos para conquistar a presente edição da Premier League. Brendan Rodgers revolucionou o futebol do Liverpool e pode levar o clube a conquistar a taça que mais persegue e que não vence há 24 anos. O Liverpool segue com cinco pontos de avanço sobre o Chelsea e seis sobre o Manchester City (que conta com um jogo a menos). Caso venha a vencer, a festa vermelha promete ser épica, uma vez que o Liverpool conta com uma legião de fãs bem fiel e extremamente presente. De realçar que caso o Liverpool vença será o primeiro título da Premier League conquistado pelo médio de classe mundial Steven Gerrard.

Atlético de Madrid
Esta é provavelmente a maior surpresa da época. Na liga espanhola entre Real Madrid e Barcelona não se mete a colher; bem se enganaram. Ninguém esperava que o Atlético Madrid estivesse por esta altura a discutir o título do campeonato espanhol. Muito menos depois de perder Falcão. Mas o Atlético sempre nos habituou a grandes atacantes e desta vez não foi excepção e desencantou Diego Costa. O ponta de lança é a cara principal da revolução da equipa da capital espanhola. Espero que tudo corra pelo melhor e que a festa vermelha se faça, na esperança de acabar com a dicotomia irritante de Barcelona/Real Madrid que torna o palmarés da liga espanhola, provavelmente, o palmarés mais aborrecido da última década. Que Madrid se pinte de vermelho!

A pergunta final impõe-se: será este terramoto vermelho apenas um terramoto, ou vai, na próxima época, o “abanão” trazer-nos ainda muitos tsunamis por parte das mesmas equipas que vestem vermelho?

Comentários