Anterior1 de 3Próximo

Braga a receber a partida grande da jornada no Campeonato Nacional de Andebol, com o FC Porto a visitar o reduto academista com intenção de somar mais uma vitória na luta pelo título da Liga. Já o ABC, que continua em restruturação e por isso tem este ano ambições mais modestas que o habitual, tentaria surpreender e aproveitar o fator casa.

Os amarelos até entraram melhor e chegaram a liderar por 4-2. No entanto, rapidamente os dragões reagiram e deram volta, alcançando até uma vantagem de três golos (5-8). Quando parecia que os azuis e brancos iam embalar para uma vitória convincente, faltou intensidade e, mesmo com várias falhas, o ABC foi capaz de reduzir a diferença.

Mesmo sem jogar por aí além, os academistas conseguiram até empatar e 10, mas o FCP retomaria de imediato a liderança com dois golos de rajada. Nos últimos instantes da primeira parte, o ABC marcou e, na última jogada, Magalhães não conseguiu converter um livre dos onze metros já com o cronómetro esgotado, levando a partida para intervalo em 11-12. 

Nuno Silva foi o melhor dos academistas
Fonte: José Baptista/Bola na Rede

A pausa ficou marcada por uma homenagem a Nuno Brito, o jovem atleta do ABC que integrou a seleção nacional de andebol de praia que conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires.

No reatamento, voltaram os amarelos a entrar melhor e, sem cerimónias, não só reviraram o marcador como estabeleceram uma vantagem de três golos (16-13). Só que, mais uma vez, os dragões estiveram à altura. Com maior intensidade fruto da entrada de Rui Silva, que havia sido poupado no primeiro tempo, conseguiriam reverter a tendência e voltar a dar ao jogo a igualdade.

A partir daí, o Porto assumiu de vez o encontro e isolou-se, mantendo uma vantagem por volta dos três golos até ao final da partida e, apesar das tentativas academistas que conseguiram reduzir no final, confirmaram mesmo o triunfo. Os dragões saem de Braga com uma vitória mais suada que o necessário. O ABC deu luta como pode, mas a diferença entre as equipas é, neste momento, demasiada.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários