Cabeçalho modalidadesAs contas eram teoricamente fáceis para SL Benfica e FC Porto: bastava uma vitória nas duas deslocações a Espanha e à Alemanha, respetivamente, para as duas equipas seguirem em frente rumo aos quartos de final da EHF Cup.

Vamos começar pelo FC Porto, que se deslocou à Alemanha para defrontar o Frisch Auf Goppingen. A equipa orientada por Ricardo Costa até entrou bem na partida, conseguindo diversos parciais importantes e estando em vantagem até ao minuto 24 (10-10). No entanto, recuperou a vantagem e foi para o intervalo a vencer por 10-13, o que dava esperanças à equipa azul e branca de conseguir a vitória.

Na segunda parte, a equipa da casa entrou disposta a não deixar que a vitória fugisse para mãos alheias e foi recuperando a vantagem pouco a pouco. A partir dos 40 minutos, o FC Porto ficou “sem forças”, com empates sucessivos, mas sem conseguir assumir a liderança, que fugiu para a equipa da casa, tendo o resultado final sido 30-28. Rui Silva (6) e Marc Schiller foram os melhores marcadores da partida. Apesar do adeus à EHF Cup, o FC Porto ainda pode ter motivos para sorrir esta época, podendo ainda vencer a Taça de Portugal e o Campeonato.

Num duelo de treinadores espanhóis em Pamplona, a equipa da casa começou a ganhar vantagem no marcador nos instantes iniciais da partida, criando parciais importantes, que acabaram por se mostrar decisivos para o desfecho da partida. Ao intervalo vencia por 17-12.

andebol fcp
O FC Porto também contou com um ambiente bastante adverso
Fonte: FRISCH AUF! Göppingen

Apesar do esforço das águias, no segundo tempo, de recuperar vantagem, a equipa da casa acabou por vencer a partida por 35-28. Ander Cortes (6) e Oswaldo Maestro (6) foram os melhores marcadores da partida. Davide Carvalho, Belone Moreira, Elledy Semedo e Paulo Semedo marcaram cinco golos cada.

Anúncio Publicitário

Após uma boa época transata, esperava-se que o SL Benfica voltasse a lutar até ao fim por títulos, o que faz desta época uma autêntica desilusão. Arredado da luta pelo título, fora das competições europeias, fora da Taça de Portugal, o único momento positivo do ano foi a conquista da Supertaça, no início do ano. Algo tem de mudar na equipa da Luz.

Foto de capa: Sport Lisboa e Benfica – Modalidades

Artigo revisto por: Francisca Carvalho