A edição 2019/2020 da 1ª divisão do campeonato português de andebol – vulgarmente conhecido como Andebol1 – irá contar com a presença de mais dois emblemas do distrito do Porto e um do distrito de Setúbal, são estes: FC Gaia, Boavista FC e o Vitória FC, respetivamente.

Contrariamente àquilo que tem vindo acontecer nos últimos anos, a presente época irá contar com a subida de três equipas à divisão de elite do andebol nacional. Duas por entrada direta – como é o caso dos gaienses e dos axadrezados (1º e 2º classificados da principal prova do 2º escalão) – e uma de forma indireta, em detrimento da desistência do CCR Fermentões que, dessa forma, deixou o seu lugar à disposição.

Assim, ainda que tendo ficado em 4º lugar, atrás do FC Porto B, com um número de pontos insuficiente para garantir o acesso à 1ª divisão, os sadinos puderam festejar à mesma, após a sua 3ª presença numa fase final nos últimos cinco anos.

Isto porque, tanto o Arsenal Devesa como o AC Fafe, recusaram o convite da federação para permanecer na liga, deixando assim, o seu legado para o 4º classificado do 2º escalão, uma vez que em 3º classificado ficou a equipa B dos dragões, e esta nunca poderia subir.

Os “Sadinos” vão participar na 1ªdivisão este ano
Fonte: Vitória FC

Numa altura em que as suas participações na mais ilustre prova nacional estão em contagem decrescente, os três clubes conjuntos recém-chegados não perderam tempo, e, como já seria esperar reforçaram-se em peso, fazendo-se sentir impetuosamente no mercado de transferências deste verão.

Os boavisteiros, por exemplo, abriram mão de seis jogadores, tendo contratado nove.
Neste lote, o destaque vai para o regresso de Nuno Pimenta, pivô de 38 anos (ex-Águas Santas), que regressa ao Bessa 15 anos depois.

O FC Gaia, por sua vez, optou deixar sair seis elementos, e somou nove caras novas no plantel, entre as quais estão a de Hugo Rosário e Tiago Heber, dois jogadores que merecem particular atenção, tanto pelo sua envergadura e capacidade física, como pela sua vasta experiência no andebol nacional.

Por último, o Vitória FC, dos três promovidos o mais discreto na hora de vender e comprar jogadores. Registou apenas três saídas do plantel, e contratou oito praticantes, cinco a título definitivo e três por empréstimo do clube da luz, como é o caso de Tiago Costa, Tiago Silva e Joaquim Nazaré, todos com uma idade inferior aos 20 anos.

Resta agora esperar pelas jornadas inaugurais para perceber quais as metas com que os três clubes (FC Gaia, Vitória FC e Boavista FC) podem sonhar. Uma coisa é certa, emoção não vai faltar!

Foto de Capa: Bola na Rede/Tiago Gomes

Revisto por: Jorge Neves

Comentários