No primeiro Match of the Week (o jogo mais importante da jornada) de sempre a realizar-se em Portugal, o FC Porto recebeu no Dragão Arena o ex-dragão Gilberto Duarte e o seu Montpellier HB, num jogo disputado até ao último segundo.

Com duas vitórias e um empate em três jogos disputados em casa, o Montpellier HB sabia que iria passar dificuldades no Dragão e apostava na experiência e conhecimento de Gilberto Duarte para ganhar uma vantagem competitiva.

Anúncio Publicitário

E apesar de terem sido os dragões a marcar primeiro, foram os visitantes que entraram melhor no jogo, especialmente Gilberto Duarte que marcou dois golos de baliza aberta e deixou o marcador em 5-1.

Ao ver o resultado a dilatar Magnus Andersson pediu um time-out que acabou por inverter o sentido do jogo, com os dragões a conseguirem o empate a sete a meio da primeira parte, fruto de um sete-para-seis bem trabalhado e de alguma sorte – o Montpellier HB falharia três remates de baliza aberta – com o resultado ao intervalo a ser de 11-10 favorável aos azuis-e-brancos.

No segundo tempo, os 1989 espetadores presentes no Dragão Arena iriam continuar a assistir a uma verdadeira batalha.

Um jogo de parada e resposta, nenhuma das equipas era capaz de descolar no marcador, com os dois conjuntos a trocarem lideranças no marcador até aos últimos minutos.

Gilberto Duarte continuava a ser o mais assertivo pelos visitantes e tremeu-se no Dragão Arena quando aos 54 minutos Victor Iturriza levou a sua terceira exclusão de dois minutos e recebeu ordem de expulsão. Um dos esteios defensivos da equipa e o melhor marcador do Porto nesta partida, a falta de Iturriza iria ser sentida nos últimos minutos. O Montpellier HB, contudo, não conseguiria capitalizar nas oportunidades para se distanciar.

António Areia fez o 23-22 com um minuto e 45 segundos por jogar. No ataque seguinte Gilberto Duarte falharia um remate da lateral direita, dando a oportunidade ao Porto de fechar o resultado. Quando a 38 segundos do fim Valentin Porte levou a sua terceira exclusão de dois minutos e foi expulso da partida, poucos eram os que achavam que o Montpellier HB ia ser capaz de chegar ao empate com menos um jogador em campo. Gilberto Duarte, no entanto, tinha outros planos.

O lateral conseguiu forçar uma falha técnica de Djibril Mbengue, que falhou a receção, e recuperou o esférico, correndo isolado para o golo do empate e partindo os corações de todos os adeptos que durante nove anos vibraram com cada golo do internacional português.

EQUIPAS:

FC Porto: Alfredo Quintana, Victor Iturriza (4), Yoan Balasquez, Miguel Martins (2), Djibril Mbengue (2), Rui Silva (2), Daymaro Salina (2), Ruben Rimeiro, Leonel Fernandes, Alexis Borges, Diogo Branquinho (3), Thomas Bauer, António Areia (3), Bernardo Pegas, André Gomes (3), Fábio Magalhães (2).

Montpellier HB: Marin Sego, Diego Simonet (1), Kyllian Villeminot (3), Jonas Truchanovicius (1), Hugo Descat (4), Mathieu Grebille, Giorgi Tskhovrebadze, Kevin Bonnefoi, Julien Bos, Marco Mengon, Frederic Pettersson (2), Valentin Porte (2), Yanis Lenne (2), Benjamin Afgour, Mohamed Soussi (2), Gilberto Duarte (6).