A CRÓNICA: RECITAL DE MITREVSKI

No Match of the Week da quarta jornada da EHF Champions League, o FC Porto recebeu a equipa húngara do Pick Szeged, que chegava a esta jornada ainda sem vitórias.

A equipa da casa entrou a vencer na partida com um golo do central Miguel Martins. Ambas as equipas apresentavam defesas dinâmicas e ofensivas, o que trouxe algumas dificuldades às organizações ofensivas das equipas. Apesar da exclusão logo aos sete minutos de Victor Iturriza, os “dragões” conseguiram chegar a uma vantagem de quatro golos (6-2), logo após a marca dos dez minutos.

Como resposta a este parcial de 4-0, Juan Carlos Pastor, treinador da equipa adversária, pediu o primeiro time-out da partida. Esta paragem do encontro teve pouco efeito prático, já que aos 15 minutos, a equipa de Magnus Andersson vencia 8-4. Obstante os vários golos do experiente Joan Canellas, a equipa da casa manteve a vantagem e saiu para o intervalo com uma vantagem de cinco golos (15-10).

Mais uma grande exibição de Miguel Martins com cinco golos e nove assistências.
Fonte: FC Porto Sports

O Pick Szeged iniciou a segunda parte com uma estratégia bem conhecida do FC Porto, o 7×6. Os resultados práticos não foram os melhores, pois os erros técnicos da equipa húngara levavam a golos simples dos azuis e brancos na transição ofensiva. Com uma exibição monumental de Nikola Mitrevski na baliza e com uma defesa aguerrida, o FC Porto conseguiu manter tranquilamente a sua vantagem, que continuava a ser de cinco golos a meio do segundo tempo (19-14).

Anúncio Publicitário

A história do jogo nada mudou e a equipa comandada por Magnus Andersson conseguiu conquistar a segunda vitória em quatros jogos nesta edição da principal competição europeia de clubes.

Esta foi uma exibição muito mais consistente do FC Porto a todos os níveis, fazendo lembrar a qualidade que a equipa praticou na época transata. Os dragões estão neste momento no terceiro lugar do Grupo A, apesar de quatro equipas terem apenas dois jogos.

A FIGURA

Nikola Mitrevski: Nas fichas de jogo estavam nomes como Alilovic, Mikler e Quintana, mas foi Nikola Mitrevski que mostrou o que valia. Foram 15 defesas (47% de eficácia) que levaram o adversário a colocar as mãos na cabeça com tamanha exibição.

 

O FORA DE JOGO

Fonte: FC Porto Sports

Diogo Silva: A posição de lateral esquerdo tem sido um dos principais problemas do FC Porto este ano. Djibril M’bengue não tem estado no seu melhor e hoje saiu lesionado. O jovem Diogo Silva também não tem cumprido com o seu potencial e hoje marcou apenas um golo em cinco tentativas e pouco trouxe à equipa azul e branca.

 

ANÁLISE TÁTICA FC PORTO

 

Hoje vimos um FC Porto mais perto do nível da época passada. Apresentou uma defesa aguerrida e dinâmica, sendo que a entrada de Spath foi decisiva para tal. Foi também importante o facto de os pivots terem conseguido evitar problemas de exclusões e a excelente exibição de Mitrevski. No ataque, a equipa conseguiu encontrar boas soluções, o que lhe permitiu ter uma maior eficácia, principalmente na primeira parte.

Sete Inicial e Pontuações

Nikola Mitrevski (9)

Miguel Martins (9)

Victor Iturriza (6)

André Gomes (6)

                                                    Diogo Branquinho (8)

Djibril Mbengue (7)

Miguel Alves (8)

Suplentes Utilizados e Pontuações

Manuel Spath (6)

Daymaro Salina (7)

Antonio Areia (7)

Alfredo Quintana (6)

Diogo Silva (5)

Fábio Magalhães (5)

Martim Costa (5)

 

ANÁLISE TÁTICA PICK SZEGED

A equipa húngara apresentou-se com uma defesa que variava entre o 5×1 e o 4×2, mas deixou muito espaço para o FC Porto aproveitar no jogo com os pivots e nas situações de 1×1. Outra opção que não teve o resultado pretendido foi o 7×6 apresentado na segunda parte, que parecia muito pouco trabalhado e que permitiu aos dragões marcar golos facilmente através dos erros cometidos na fase ofensiva.

Sete Inicial e Pontuações

Mirko Alilovic (5)

Jonas Kallman (5)

Joan Canellas (7)

Miklos Rosta (8)

Dmitry Zhitnikov (4)

Daniel Fekete (5)

Bruno Bajusz (5)

Suplentes Utilizados e Pontuações

Daniel Kecskes (5)

Mario Sostaric (7)

Martin Stranovky (6)

Roland Mikler (6)

Josef Toth (6)

Barnabas Rea (5)

Foto de capa: FC Porto Sports

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão