Anterior1 de 3Próximo

AA Águas Santas e FC Porto disputaram, este domingo, a conquista do primeiro troféu da época. O encontro teve lugar no centro Multiusos de Lamego e colocou frente a frente o atual campeão nacional (FC Porto) e o finalista vencido da taça de Portugal (AA Águas Santas).

Tal como seria de esperar, assistiu-se a um excelente espetáculo desportivo, num jogo que marcou o arranque oficial da temporada 2019/2020.

As equipas entraram muito bem no encontro. Os azuis e brancos com o seu habitual sistema defensivo 6:0 e a turma “maiata” com o seu 5:1, sendo que inicialmente era Pedro Cruz – melhor marcador do campeonato na época transata – o defesa mais avançado.

Fazendo jus ao favoritismo, a equipa azul e branca entrou por cima no encontro, tendo inaugurado o marcador por intermédio de André Gomes, jovem internacional português. No entanto, a turma de José António Silva não tardou em responder e, até aos 12 minutos da primeira metade assistiu-se a um enorme equilíbrio no marcador.

Anúncio Publicitário

Equilíbrio esse, que se foi dissipando, não por falta de determinação, mas de soluções que os maiatos apresentavam para contrariar os argumentos portistas e, nem mesmo a audácia de João Gomes (jovem lateral maiato) foi suficiente para desassossegar a equipa portista.

Desta forma, os pupilos de Magnus Andersson, não demoraram assumir as rédeas da partida e a cavar uma vantagem favorável de três golos. Nada obstante, o Águas Santas teve ainda tempo para reduzir e recolher aos balneários com o resultado 14-12.

Lateral maiato atira à baliza portista
Fonte: FPA

Recarregadas as baterias, e já com Alfredo Quintana no terreno de jogo, os dragões entraram para o segundo tempo a todo gás e a vantagem, que outrora fora de dois golos, passou rapidamente para seis. O principal culpado disto, foi nada mais nada menos, o guarda-redes portista luso-cubano, que com um vasto leque de defesas, fez desvanecer instantaneamente as aspirações maiatas.

Note-se, que mesmo a perder por uma diferença de seis golos desde o minuto 12 da segunda parte, a Associação Atlética de Águas Santas, procurou sempre ir atrás do prejuízo. Ainda assim, insuficiente para alterar o desfecho da partida, que terminou com a mesma diferença de golos no marcador, 28-22.

Assim, à imagem do que aconteceu na final da Taça de Portugal, o FC Porto volta a levar de vencida a equipa do AA Águas Santas e conquista a sua 7ª supertaça de andebol.

Marcadores:

FC Porto: André Gomes (2), Víctor Iturriza (2), Rui Silva (2), Miguel Martins (5), Miguel Alves (2), Fábio Magalhães (1), Djibril M´Bengue (1), Diogo Branquinho (3), Daymaro Salina (3), António Areia (4), Ángel Hernández (3)

AA Águas Santas: Mário Lourenço (1), Mário Oliveira (4), Vasco Santos (5), João Gomes (5), Pedro Cruz (4), Francisco Fontes (3)

Anterior1 de 3Próximo

Comentários