Cabeçalho modalidades

O Sporting CP deslocou-se hoje até à Macedónia para tentar meter fim à fase negativa que atravessa (duas derrotas seguidas) na terceira jornada da EHF Champions League. Apesar de o HC Metalurg ainda não ter conquistado qualquer ponto na competição, o jogo não seria de maneira nenhuma fácil.

No começo da partida, as equipas apresentaram dificuldades em termos ofensivos, sendo que ao quinto minuto o resultado era um empate a um golo. Embora o Metalurg tenha ganho vantagem inicialmente, os verdes e brancos conseguiram dar a volta ao resultado e colocar-se em vantagem (3-4) aos nove minutos. A partir desse sucederam-se os empates, mas a equipa da casa conseguiu uma vantagem de dois golos (9-7), que, apesar de o Sporting CP ter ido atrás do resultado, conseguiu manter e até dilatar, indo para o descanso a vencer 17-13.

Anúncio Publicitário
Pedro Portela, hoje, falhou mais que o habitual, mas também teve menos oportunidades de mostrar a sua qualidade. Fonte: Ricardo Rosado - Fotografia
Pedro Portela, hoje, falhou mais que o habitual, mas também teve menos oportunidades de mostrar a sua qualidade.
Fonte: Ricardo Rosado – Fotografia

A história do segundo tempo é muito simples. Apesar do Metalurg ter falhado 48 (!) remates (mais do que os remates do Sporting CP) e de ter uma percentagem de eficácia de apenas 37%, conseguiu manter a vantagem trazida do primeiro tempo, tendo os visitantes apenas conseguido reduzir para a diferença mínima durante alguns momentos. O guarda-redes sérvio Darko Asic fez doze defesas, mas as duas seguidas no minuto 24, numa altura em que a sua equipa só ganhava por um foram extremamente decisivas. A equipa de Hugo Canela esteve muito próxima de conquistar a partida, no entanto denotaram-se as fragilidades já evidentes na derrota a meio da semana com o FC Porto e levaram a que o Sporting CP perdesse também este jogo por 28-27.