cab andebol

Depois dos últimos resultados do andebol português, é justo que se fale sobre a modalidade. O último fim-de-semana foi histórico para as equipas portuguesas nas provas europeias.
Na Champions, o Porto fez um grande jogo no Dragão Caixa, onde derrotou o Kolding por 27-24. É um resultado surpreendente, pois falamos de uma equipa que está em segundo no seu grupo e que tem aspirações à final four. O Porto entrou muito concentrado, muito preocupado com o seu trabalho defensivo, tentando anular os ataques dos dinamarqueses. Fruto desse trabalho, o Porto conseguiu chegar à frente no marcador e ir mesmo para intervalo a vencer por 15-11.

Pedro Spínola
Pedro Spínola foi um dos destaques do jogo. / Fonte: record.pt

Na segunda parte, graças a Pedro Spínola e a João Ferraz, o Porto chegou a estar a vencer por 20-13, mas uma forte reacção do Kolding fez com que o resultado ficasse em 21-18. Mas a noite era do Porto, que, graças a Hugo Laurentino, conseguiu aumentar a vantagem no marcador. No final, a segunda vitória do Porto na Champions é justa pela garra, organização e determinação que o Porto apresentou. Os campeões nacionais continuam a alimentar o sonho de se apurarem para a próxima ronda. Para tal, é preciso ganhar frente ao Kielce para conseguir o 4º lugar.

Anúncio Publicitário

O Sporting também entrou para a história como a primeira equipa portuguesa a apurar-se para a Taça EHF. Depois do empate em casa dos croatas do RK Porec a 24 golos, o Sporting foi superior e venceu por 30-25. O resultado mostra a superioridade dos leões, que estiveram sempre no controlo do jogo. O destaque vai para Fábio Magalhães, com oito golos, e Pedro Portela, com sete golos.

A mesma sorte não teve o Benfica, que foi eliminado da mesma prova ao perder na Hungria, por 31-25, frente ao Pick Szeged, depois de ter perdido na Luz por 24-25. Mas no Dragão Caixa a sorte foi diferente. Num sempre intenso clássico, as duas equipas equilibraram-se, com um Benfica a aproveitar as constantes inferioridades numéricas do Porto para anular a vantagem azul e branca. Ainda assim, era o campeão nacional que ia para o intervalo a vencer por 12-10.

Cláudio Pedroso ajudou o Benfica a quebrar o enguiço. / Fonte: SL Benfica
Cláudio Pedroso ajudou o Benfica a quebrar o enguiço. / Fonte: SL Benfica

Na segunda parte, o Porto entrou adormecido, permitindo ao Benfica dar a volta ao resultado e controlá-lo. Os dragões ainda conseguiram o empate a 20 golos, mas o Benfica foi mais forte e conseguiu voltar a estar na frente do marcador. O Benfica venceu por 25-23 e alcançou uma vitória histórica. Há 23 anos que os encarnados não venciam em casa do Porto. O Benfica volta à liderança do campeonato.