Realizaram-se, no sábado passado dia 26 de Janeiro, cinco dos oito jogos dos oitavos-de-final da Taça de Portugal de Andebol Masculino – os jogos entre CS Marítimo – AD Modicus Sandim, ABC – SL Benfica e FC Porto – Sporting CP vão realizar-se em Março.

Tal como é normal em eliminatórias de Taça, existiram jogos para todos os gostos. Contudo, a palavra de ordem na maioria dos encontros foi o domínio completo de uma equipa sobre a outra.

Começando pelo primeiro jogo do dia, pelas 15h, a equipa do Madeira SAD (1ªD) recebeu e venceu o Estarreja AC (3ªD). Liderados por Bruno Landim (sete golos) e Francisco Pereira (seis golos), a equipa insular venceu confortavelmente o jogo por 33-20. Tínhamos assim o primeiro apurado para os quartos-de-final. Seguiu-se depois o encontro entre CF Belenenses (1ªD) e AC Sismaria (2ªD). Mais uma vez, a palavra chave neste encontro foi o domínio do Belenenses sobre o Sismaria, com o resultado final de 41-20 a demonstrá-lo claramente. Os atletas Fábio Semedo e Tiago Ferro estiveram imparáveis, acabando com nove e sete golos respetivamente.

De seguida assistimos à grande surpresa da noite, novamente com o Povoa Andebol Clube (2ªD) a emergir vitorioso do confronto com o CCR Fermentões (1ª D), vencendo a partida por 23-19 e eliminando pela segunda eliminatória consecutiva um adversário primodivisionário!

Pelas 18:30 assistimos, muito provavelmente, ao melhor jogo de todos os que se realizaram até ao momento nos oitavos-de-final. Frente a frente o 1º e 2º classificados da 2ª Divisão Zona 3, o Vitória FC e o CCR Alto do Moinho. Num Pavilhão Antoine Velge vestido de gala, com várias centenas de adeptos a comparecerem ao jogo, a equipa do Vitória saiu vencedora por 23-17 e garantiu o seu lugar na próxima eliminatória, em grande parte devido ao enorme apoio vindo das bancadas que contagiou os jogadores sadinos. Um pavilhão que podia muito bem ser comparado com várias equipas da primeira divisão e uma massa associativa que envergonharia até os próprios clubes grandes!

A ligação entre a equipa e o publico foi evidente no final da partida
Fonte: Carlos Santana

Por fim, em São João da Madeira pelas 21 horas, tivemos a última partida do dia, com a AD Sanjoanense (2ªD) a enfrentar a Águas Santas Milaneza (1ªD). Mais uma vez, a palavra chave foi domínio. Os visitantes venceram calmamente por 42-27 e eliminaram a equipa da casa, em grande parte devido à veia goleadora de Mário Lourenço e Pedro Cruz que marcaram oito e sete golos respetivamente.

Ficam assim a faltar jogar três partidas para terminar os oitavos-de-final: o CS Marítimo vai receber o AD Modicus Sandim, dia 3 de Fevereiro pelas 12 horas; o ABC vai receber no Pavilhão Flávio Sá Leite o SL Benfica, dia 16 de Março pelas 17:30; e o FC Porto vai receber no Dragão Caixa o Sporting CP, dia 17 de Março pelas 16 horas.

No entanto, a Federação de Andebol de Portugal já realizou o sorteio dos quartos de final, com o Madeira SAD a defrontar o vencedor do jogo entre ABC e SL Benfica, o Vitória FC vai receber o Águas Santas, o Póvoa Andebol Clube vai jogar contra o vencedor do jogo entre CS Marítimo e AD Modicus, e o CF Belenenses vai defrontar o vencedor do jogo entre FC Porto e Sporting CP.

P.S: Mais uma vez é preciso destacar aquilo que se passou no Pavilhão Antoine Velge em Setúbal. Infelizmente, e ao contrário de outros países, o andebol em Portugal não tem a visibilidade que merece – sendo a modalidade de pavilhão com mais atletas federados (segundo dados de 2017), a maioria dos pavilhões na primeira divisão encontram-se praticamente vazios – e é importante ver um clube com a história do Vitória FC mostrar como se faz e como se enchem recintos desportivos para ver uma modalidade que tem tanto para oferecer como o andebol.

Foto de Capa: Carlos Santana

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários