cab andebol

A Polónia venceu a Espanha por 29-28, após prolongamento, assegurando assim o 3º lugar no Mundial de Andebol. A seleção espanhola, que ainda detém o título de campeã do Mundo, pelo menos até à final, que irá ser disputada entre Qatar e França, fica fora do pódio, o que não acontecia desde 2011.

A Polónia, que foi eliminada nas meias-finais pelo anfitrião Qatar, começou melhor o jogo com um parcial de três golos sem resposta, marcados pelo ponta direito Michal Daszek (três golos, 100% de eficácia), pelo ponta esquerdo Adam Wisniewski (quatro golos em seis remates, 86%) e pelo pivô Kamil Syprzak. Este último jogador, que atualmente representa uma equipa do seu país, o Wisla Plock, marcou três golos na primeira parte, aproveitando a reduzida agressividade defensiva dos espanhóis, que entraram no jogo desconcentrados também a atacar (só conseguiram faturar pela primeira vez aos oito minutos, através de Albert Rocas).

Szyba foi o melhor em campo Foto: HandBall 2015(Facebook Oficial da Competição)
Szyba foi o melhor em campo
Foto: HandBall 2015

A meio do primeiro tempo, mantinha-se a vantagem de três golos para a Polónia (8-5), que progressivamente Espanha foi anulando. Muito por causa da qualidade no lado esquerdo do ataque, onde Joan Canellas e Valero Rivera (marcou três dos últimos cinco golos da sua seleção na primeira parte, tendo acabado com cinco durante todo o jogo) colocaram bem visíveis as dificuldades defensivas de Daszek e Szyba. O resultado ao intervalo (empate a 13 golos) espelhava o que se tinha passado na partida, que teve duas fases distintas: uma entrada fortíssima por parte da Polónia e um crescimento dos espanhóis a partir dos 20 minutos.

Logo no início da segunda metade, Espanha passou para a frente com um golo do seu pivô Julen Aguinagalde (quatro golos em cinco tentativas, 80%), cujo poderio físico lhe permitiu ganhar muitos duelos na zona central, e não mais a Polónia voltou ao comando do marcador. Manuel Cadenas, o treinador da seleção espanhola, relegou Victor Tomas para o banco e deu a titularidade a Rocas na ponta direita, algo que ainda não tinha acontecido nos anteriores oito jogos do mundial. Contudo, principalmente na segunda parte, quem ocupou a posição foi Tomas, que acabou por ser o melhor marcador da sua seleção neste desafio, com sete golos em oito remates (excelente eficácia de 88%).

À entrada para o último minuto, verificava-se um 24-22 a favor de Espanha, diferença que a Polónia conseguiu esbater com dois golos de Michal Szyba, talvez o melhor atleta em campo. Este jogador de 26 anos, que joga na liga de andebol da Eslovénia, também viria a ser decisivo para a vitória que a Polónia conseguiu no prolongamento (marcou no total oito golos em 12 remates), ao faturar em cima do minuto 70. A seleção espanhola acabou por sair derrotada devido à maior capacidade física dos polacos no tempo extra, que conseguiram, desta forma, arrecadar a terceira medalha de bronze em campeonatos do mundo.

Foto de capa: HandBall 2015

Comentários