Cabeçalho modalidadesHoje jogou-se no Pavilhão Municipal de Gondomar a penúltima jornada da qualificação para o Campeonato Europeu 2018 na Croácia. Este jogo colocou frente a frente Portugal e a atual campeã europeia, a Alemanha. Se Portugal conseguisse conquistar algum ponto seria importantíssimo para ajudar a garantir a qualificação.

A missão era quase impossível, mas essa palavra não é usada no andebol e a seleção de todos nós entrou em campo determinada a não dar o jogo de “mão beijada” à claramente favorita Alemanha. E esta missão só não foi concretizada por muito, muito, pouco… No inicio da primeira parte a Alemanha colocou-se na frente do marcador, tendo estado a vencer 9-5, mas Portugal aproveitou a primeira exclusão da partida para chegar à frente do marcador, indo para o intervalo a vencer 16-15.

Na segunda parte manteve-se o equilíbrio e Portugal jogou olhos nos olhos com a campeã europeia. Durante vários minutos o jogo esteve empatado, com grandes intervenções de quatro gigantes guarda-redes: Alfredo Quintana, Hugo Figueira, Andreas Wolff e Silvio Heinevetter. Nas bancadas cantava-se “É possível” e todos acreditavam na vitória de Portugal. No entanto, quando faltavam cerca de dez minutos, Daymaro Salina foi expulso e a Alemanha começou a ganhar vantagem no jogo, apresentando uma defesa coesa que impossibilitou a concretização de Portugal, com Heinevetter em grande forma e muito mais experiência na finalização, o que levou a que o resultado final fosse 26-29.

Anúncio Publicitário
Fonte: XXX
Fonte: Federação Portuguesa de Andebol

Nada está perdido. Se Portugal apresentar a mesma qualidade de jogo no sábado, juntamente com um pouco mais de inspiração e concentração em termos ofensivos, certamente levará de vencida a Eslovénia e irá estar presente na Croácia em 2018.

Algo que é notório e que é de louvar é o grande trabalho da Federação que está a fazer com que Portugal volte aos grandes palcos do andebol mundial. Falhada a qualificação para o Mundial 2017 por uma “unha negra” (play-off com a Islândia), Portugal encontra-se novamente muito perto da qualificação num grupo complicado e defrontou os atuais campeões europeus olhos nos olhos. Mesmo que não se consiga alcançar a qualificação o projeto da Federação deve continuar, porque o Futuro vai ser muito risonho.

Foto de Capa: Facebook Oficial da Deutscher Handballbund