Cabeçalho modalidades

 

Portugal defrontava esta quarta-feira a Tunísia nos oitavos de final do Campeonato do Mundo de Sub-19, após no último jogo ter perdido diante de um, supostamente, acessível Brasil. A seleção tunisina terminou a fase de grupos no segundo lugar do grupo D portanto, se Portugal quisesse levar vencido, o adversário teria de estar no seu melhor.

E assim foi. A partida começou com um golo do inevitável Luís Frade, pivot da AA Águas Santas, que voltou a fazer uma exibição de grande qualidade. Os jovens lusos ganharam vantagem logo no começo da partida e ao sexto minuto de jogo já tinham quatro golos de vantagem (5-1) no momento em que Ruben Ribeiro, lateral esquerdo da AA Avanca, marcou o seu primeiro golo da partida. Apesar de o seu treinador não ter pedido time-out, a Tunísia conseguiu recuperar da desvantagem e aos 14 minutos apenas tinha um golo de desvantagem (7-6).

A partir desse momento, a Tunísia começou a crescer no jogo e Portugal teve muito mais dificuldades, tendo, inclusive, a seleção africana chegado ao empate quando faltavam nove minutos para o fim do primeiro tempo (10-10) e logo em seguida colocou-se, pela primeira vez, em vantagem (10-11). No entanto, esta mudança “acordou” os comandados de Paulo Pereira, que voltaram a conquistar a liderança do marcador e saíram para o intervalo a vencer 17-14.

Anúncio Publicitário
A força de vontade e capacidade de superação são fatores determinantes na boa campanha portuguesa Fonte: Handballgeo2017
A força de vontade e capacidade de superação são fatores determinantes na boa campanha portuguesa
Fonte: Handballgeo2017

No retornar da partida Portugal voltou a entrar muito forte no jogo e não consentiu novamente uma recuperação da Tunísia. Os principais fatores para a segunda parte de grande qualidade foram a defesa forte e segura e as apostas nas saídas rápidas para o ataque, potencializadas pela qualidade defensiva apresentada. Mais uma vez, a equipa das quinas conseguiu gerir o jogo e o resultado, conseguindo acentuar a vantagem que trazia da primeira parte. O resultado final foi 34-25.

Luís Frade voltou a apresentar uma eficácia de 100%, marcando oito golos em oito tentativas e voltou a ser o melhor marcador português.

Nos quartos de final a Seleção irá defrontar a França. O jogo realizar-se-á esta quinta-feira, por volta das 15h30.

Foto de Capa: Handballgeo2017