SITE TEMPORÁRIO

20 de Janeiro, 2022

SL Benfica com o Peter Djordic a fazer um remate

Riihimäki Cocks 32-37 SL Benfica: Entrada em falso que deu para dar a volta

Riihimäki Cocks 32-37 SL Benfica

A CRÓNICA: PRIMEIRA PARTE SEM GLÓRIA, SEGUNDA PARTE DEU VITÓRIA

Em jogo a contar para a terceira jornada da fase de grupos da Liga Europeia de Andebol, o SL Benfica deslocou-se à Finlândia para defrontar os Riihimaki Cocks. Os encarnados venceram os dois jogos disputados nesta fase, enquanto os finlandeses continuam sem conhecer o sabor da vitória.

A entrada para o encontro depois bastante daquilo que se esperava, com duas formações a querer atacar e vencer. No entanto, a equipa do SL Benfica viu-se abatida por uma pressão muito grande exercida pelo Riihimaki Cocks ao longo dos primeiros 30 minutos.

Apesar de uma defesa aguerrida e bastante agressiva por parte da formação finlandesa, os ataques benfiquistas iam aparecendo e alguns com sucesso. Essa mesma agressividade demonstrada pela equipa da casa levou a três avisos de suspensão durante dois minutos e, ainda, dois cartões amarelos parte a parte. No que toca aos processos defensivos da equipa portuguesa, o facilitismo demonstrado no limite da área permitiu uma boa percentagem de assertividade dos finlandeses.

À saída para os balneários, durante o tempo de intervalo, o marcador restava num 18-15 favorável aos Riihimaki Cocks, que, até à entrada na quadra, ocupavam o último lugar na tabela classificativa do grupo B, enquanto as águias se mantinham no segundo lugar. A primeira parte foi o reflexo de “deixar a vista passar” para a formação da Luz, enquanto os finlandeses iam ganhando terreno.

À entrada para a segunda metade, o SL Benfica pareceu querer mudar o rumo do jogo que efetuou ao longo dos primeiros 30 minutos. A eficácia encarnada começou a aumentar, enquanto os Riihimaki Cocks esmoreciam no jogo, a par de uma defesa mais “morna”.

Assim, os comandados de Chema Rodríguez conseguiram mesmo dar a volta ao resultado. Os finlandeses ainda tentavam responder aos ataques sucessivos das águias, mas sem qualquer tipo de sucesso. A equipa da Luz apareceu na quadra com uma faceta totalmente diferente da apresentada na primeira parte e isso valeu a vitória, que de clara foi apenas no resultado. No final, o SL Benfica venceu por 32-37 e acumula mais três pontos na Liga Europeia de andebol.

A FIGURA

Fonte: Bola na Rede

Petar Djordjic (SL Benfica) – A eficácia a 100% do jogador contribuiu, em pleno, para a vitória do SL Benfica. Foi o jogador fundamental para a construção de jogo da equipa da Luz.

O FORA DE JOGO

Primeira parte do SL Benfica – Podiam mesmo ter sentenciado o encontro depois dos primeiros 30 minutos que estiveram em campo. A passividade e facilitismos demonstrado pelas águias podia ter tido um mau desfecho. Valeu pelo acordar na segunda parte.

ANÁLISE TÁTICA – RIIHIMAKI COCKS

Kaj Kekki apostou num sistema 3×3, com ênfase nos momentos defensivos bastante cerrados homem a homem, impossibilitando um ataque fortuito da equipa do SL Benfica.

FORMAÇÃO E PONTUAÇÕES

Onur Ersin (5)

Ozgur Sarak (5)

Djordje Djekic (7)

Srdjan Mijatovic (5)

Bojan Zupanjac (5)

Roni Syrjala (5)

Davor Basaric (7)

Vitalii Shitsko (7)

Adrian Tenghea (6)

Joakim Angelovski (5)

 

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

Chema Rodríguez apostou num sistema 3×3, mas os erros individuais em momentos de um para um e, também, o nervosismo acusado ditaram muito daquilo que foi o decorrer do jogo.

FORMAÇÃO E PONTUAÇÕES

Sergey Hernández (7)

Paulo Moreno (5)

Tadej Kljun (5)

Lazar Kukic (5)

Petar Djordjic (8)

Jonas Källman (5)

Rogério Moraes (6)

Arnau Barceló (5)

Belone Moreira (5)

Carlos Martins (5)

Alexis Borges (5)

Ole Rahmel (6)

Demis Grigoras (5)

Costa da Silva (5)

Foto de Capa: SL Benfica