Cabeçalho modalidades

Encontravam-se esta quinta-feira, na quinta jornada do Andebol 1, as duas equipas favoritas à conquista do título de campeão nacional. O Sporting CP começou bem a época, mas vinha de uma derrota europeia em casa e encontrava um FC Porto em recuperação, à procura da sua nova identidade. O Pavilhão João Rocha vestiu-se de verde e branco para receber este grande encontro.

Angel Zulueta, ex-jogador do ISMAI, inaugurou o marcador pelo FC Porto, que conseguiu ganhar vantagem logo após o empate inicial. As dificuldades ofensivas do Sporting CP eram enormes, algo que tinha ficado patente na recente derrota europeia. Essas dificuldades devem-se, principalmente, à incapacidade física de Carlos Ruesga.

Um pouco antes dos dez minutos de iniciais o professor Hugo Canela pedia o primeiro time-out do jogo, numa altura em que a sua equipa perdia 4-9. Uma partida em falso que poderá ter sido a principal razão para a derrota dos Campeões Nacionais. Apesar de Hugo Canela ter pedido a paragem de jogo para tentar mudar o rumo da partida, esta não teve o efeito esperado e pretendido, já que a equipa visitante continuou a ser extremamente eficaz e impediu qualquer aproximação dos “leões”, tendo até estado a vencer 6-12. Embora o cenário fosse mau para os sportinguistas, ainda houve uma réstia de esperança na recuperação quando aos 20 minutos Iturriza foi expulso, mas nem isso impediu que os visitantes saíssem para o intervalo a vencer (11-16).

             A ausência do central espanhol Carlos Ruesga cria muitas dificuldades à produção ofensiva do Sporting Fonte: Facebook Ricardo Rosado- Fotografia
A ausência do central espanhol Carlos Ruesga cria muitas dificuldades à produção ofensiva do Sporting
Fonte: Facebook Ricardo Rosado- Fotografia

O segundo tempo foi uma altura de mudanças, mas não suficientes para tirar o comando do resultado aos comandados de Lurs Walther. Se a primeira parte foi de complente domínio portista, a segunda apenas foi mais equilibrada. No começo da segunda metade da partida Lars Walther foi obrigado a parar o jogo antes dos 10 minutos inicias, tal como havia sucedido a Hugo Canela, porque o Sporting CP recuperou dois golos e perdia 14-17. Apesar de não ter conseguido recuperar o domínio da partida, o FC Porto foi capaz de gerir o resultado a partir do time-out, impedindo qualquer aproximação dos verdes e brancos.

Quando faltavam apenas 15 minutos para o final da partida o Sporting perdia 16-19. O jogo ficou decidido por volta do minuto 54, quando os portistas recuperaram a vantagem de cinco golos. Na reta final Hugo Canela alterou o sistema defensivo, mas acabou por ser demasiado tarde, já que a sua equipa perdeu 23-26.

Frankis Carol foi o melhor marcador da partida com oito golos.

Foto de Capa: Facebook Ricardo Rosado – Fotografia

 

Comentários