logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Martim Costa Rogério Moraes

Sporting CP 33-30 SL Benfica: Leões na final da Taça de Portugal!

modalidades cabeçalho

A CRÓNICA: ALÉM DE AZUL, A FINAL TAMBÉM SE VESTE DE VERDE

Estava aberto o segundo duelo das meias-finais da Taça de Portugal de Andebol, depois do FC Porto ter derrotado o AM Madeira por 29-35. Desta vez, o Sporting CP defrontava o SL Benfica para decidir o segundo finalista da prova rainha, em Matosinhos.

O dérbi da meia-final começou bastante intenso, quer no terreno de jogo, quer nas bancadas. O Sporting CP entrou melhor ofensivamente, com muita eficácia e, para além disso, assertividade nas jogadas criadas. Já o SL Benfica precisava de acordar, pois parecia adormecido.

Chema Rodriguez viu-se obrigado a pedir timeout, pois tudo parecia estar a descambar para as águias. Os leões estavam de rugido bem feroz e o marcador ia aumentando a favor da equipa verde e branca.

Podemos assumir que a primeira parte do SL Benfica foi, no mínimo, desastrosa. Apesar de ainda terem acordado a uns minutos do fim dos primeiros 30 minutos, a vantagem verde e branca já ia larga. Ao intervalo, lia-se um 18-11 no marcador, vencia o Sporting CP.

A entrada do SL Benfica na segunda parte mostrou que a sesta do intervalo foi bem recebida, o que não sucedeu com o Sporting CP. Com cinco golos das águias em seis minutos contra apenas um dos leões, o jogo estava em aberto e pronto para ser bem disputado.

Num lance disputado de rajada, Alexis Borges acabou expulso do encontro depois de uma entrada, no entendimento do árbitro, perigosa sobre Kiko Costa. Uma baixa de peso para os encarnados. O mesmo castigo também sucedeu para Demis Grigoras, poucos minutos depois.

O jogo foi desenrolando e a diferença de três golos entre as formações para querer permanecer. As duas equipas estavam aguerridas e sentia-se o fervor do terreno de jogo.

Como se dois já não bastassem, o SL Benfica ainda teve um terceiro jogador forçado a abandonar o terreno de jogo: Jonas Kallman. A dois minutos do final, dois golos separavam o resultado no dérbi.

Nos últimos segundos, a emoção estava em cima com ataque e resposta de ambas as partes. No final, o Sporting CP junta-se ao FC Porto na final da Taça de Portugal de Andebol, depois de vencer o SL Benfica por 33-30.

A FIGURA

Martim Costa Sporting CP SL Benfica
Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Martim Costa – Foi uma das figuras incontornáveis do Sporting CP e do jogo. Com onze golos, Martim Costa acabou por ser um dos heróis da passagem dos leões à final da Taça de Portugal.

O FORA DE JOGO

Sporting CP x SL Benfica Andebol
Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Primeira parte do SL Benfica – Se o SL Benfica perdeu o encontro deve-o e muito àquilo que foi a primeira parte. As águias pareciam adormecidas e sem reação, o que culminou numa perda de ritmo exorbitante frente a um Sporting CP muito forte.

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

O técnico Ricardo Costa apostou numa defesa subida, em especial, nos últimos minutos do jogo com uma marcação quase homem a homem. Ofensivamente, o Sporting CP apostava na inteligência dos seus jogadores, com um único pivô.

FORMAÇÃO E PONTUAÇÕES

Manuel Gaspar (8)

Francisco Tavares (7)

Jens Schongarth (6)

Jonas Tidemand (6)

Salvador Salvador (6)

Carlos Ruesga (6)

Josep Folques (6)

Martim Costa (9)

Kiko Costa (8)

Mamadou Gassama (6)

Hanser Rodriguez (6)

António Maria Machado (6)

Natan Diaz (6)

Edmilson Araújo (6)

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

Uma das estratégias ofensivas mais comuns do SL Benfica foi a entrada a segundo pivô dos pontas, aquando da não-utilização efetiva de dois pivôs. Nos momentos defensivos, ocorreu uma alternância entre a pressão homem a homem e uma defesa subida à primeira linha, de forma a pressionar com mais intensidade.

FORMAÇÃO E PONTUAÇÕES

Sergey Hernandez (6)

Ole Rahmel (7)

Alexis Borges (5)

Demis Grigoras (5)

Mahamadou Keita (6)

Petar Djordjic (7)

Rogério Moraes (6)

Lazar Kukic (6)

Jonas Kallman (6)

Belone Moreira (7)

Paulo Moreno (6)

Luciano Silva (6)

Foto de Capa: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Artigo revisto por Joana Mendes

A Andreia é licenciada Ciências da Comunicação, no ramo de Jornalismo. Depois de ter praticado basquetebol durante anos, encontrou no desporto e no jornalismo as suas maiores paixões. Um dos maiores desejos é ser uma das vozes das mulheres no mundo do desporto e ambição para isso mesmo não lhe falta.

A Andreia é licenciada Ciências da Comunicação, no ramo de Jornalismo. Depois de ter praticado basquetebol durante anos, encontrou no desporto e no jornalismo as suas maiores paixões. Um dos maiores desejos é ser uma das vozes das mulheres no mundo do desporto e ambição para isso mesmo não lhe falta.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA