cab andebol

Apesar de o ABC ocupar nesta altura o primeiro lugar do campeonato com todo o mérito, poucos duvidarão que o Sporting tem um sete base superior. Contudo, para além de as finais serem um caso à parte, os bracarenses teriam, à partida, outras vantagens face aos leões. Desde logo o facto de terem um plantel com mais opções e de não estarem sobrecarregados com os jogos europeus – facto que, na altura decisiva da época, talvez tenha contribuído para a ligeira quebra do Sporting no campeonato. Há menos de um mês, os leões saíram mesmo derrotados (24-23) do Pavilhão Flávio Sá Leite, reduto onde o ABC é fortíssimo.

Com efeito, a equipa de Carlos Resende tem vindo a exibir-se a um nível muito interessante (4 vitórias seguidas na fase final do campeonato, a última das quais em pleno Dragão Caixa por 20-25), e estudou atentamente a equipa do Sporting. O objectivo seria tentar colocar um freio no bom ímpeto atacante que os leões têm vindo a demonstrar nos últimos tempos, com vários resultados acima dos 30 golos marcados. Num pavilhão a deitar por fora, as equipas que ontem derrotaram o Benfica (SCP 23-22 SLB) e o Xico Andebol (ABC 31-27 Xico) deram um espectáculo de muito bom nível.

Anúncio Publicitário

Apesar de a ponta final ter sido algo desequilibrada, o jogo começou taco a taco e assim se desenrolou até ao intervalo. Neste período, destaque para o guarda-redes leonino Ricardo Candeias, a impedir por várias vezes que o jogo tomasse um rumo desfavorável à sua equipa. O Sporting, com as suas reposições rápidas, conseguiu construir uma vantagem um pouco mais folgada, mas uma exclusão a pouco tempo do intervalo permitiu que o ABC fosse para o descanso a perder por apenas um golo (14-13).

O Sporting conquistou a sua 15ª Taça de Portugal, a terceira de forma consecutiva. Os leões são a equipa mais vitoriosa na competição Fonte: ABola TV
O Sporting conquistou a sua 15ª Taça de Portugal, a terceira de forma consecutiva. Os leões são a equipa mais vitoriosa na competição
Fonte: ABola TV

Na segunda parte, o Sporting conseguiu superiorizar-se. O ritmo intenso que o clube de Alvalade impôs na partida começou a dar frutos, e em pouco tempo a equipa chegou aos 4 golos de vantagem. Apesar de o ABC ainda ter conseguido bater-se nos primeiros minutos, a fantástica exibição de Pedro Portela, secundada pela boa meia-distância de Frankis Carol e pelos desequilíbrios causados por Pedro Solha e Rui Silva, permitiu ao Sporting construir uma vantagem confortável que foi sendo gerida até final. Do lado do ABC, o ex-benfiquista David Tavares veio emprestar qualidade e experiência à equipa e esteve bastante eficaz na ponta-direita, constituindo talvez o principal destaque. Pedro Seabra, Carlos Siqueira e Fábio Antunes também rubricaram boas exibições. Contudo, a eficácia defensiva do ABC esteve longe de um nível brilhante, ainda que o Sporting também tenha tido muito mérito nesse aspecto.

O emblema leonino conquistou assim a 15ª Taça de Portugal da sua História, e a terceira de forma consecutiva. O ABC, segundo clube mais titulado nesta competição, falhou o triunfo e manteve as 10 Taças já alcançadas. As duas equipas ainda se defrontarão uma última vez, no dia 10 de Maio, desta feita para o campeonato.