Cabeçalho modalidadesNão, hoje não vou falar no derby que todos pensam quando se fala de derby em Portugal, hoje vou falar do derby que é conhecido aqui, além do Tejo, como o derby do Alentejo. O meu objetivo será mostrar aos leitores como se vive o andebol no seu estado mais genuíno. As equipas protagonistas deste encontro são as seguintes: CCP Serpa (Serpa) e ACR Zona Azul (Beja). Estas duas equipas são as únicas no Alentejo com escalão de seniores e encontram-se as duas na Segunda Divisão Nacional (subida alcançada pelo Zona Azul, na época transata, de forma direta e pelo CCP Serpa já esta época,  através de um play-off). Ambas as equipas apresentam também equipas em todos os escalões de formação, exceto nos Juniores.

Chegamos, então, ao dia 11 de março. Última jornada da 1ªFase. Dia de derby no pavilhão Carlos Pinhão, em Serpa. A equipa da casa precisa de vencer para amealhar pontos preciosos para assegurar a manutenção. Se o Zona Azul vencer,  consegue não só assegurar a manutenção, como qualificar-se para a fase de apuramento para o Andebol 1, o que seria por si só um feito único. Pela classificação e pela forma recente não havia dúvidas, a equipa de Beja era claramente favorita, mas como é habitual nestes jogos isso nada importou. O jogo está marcado para as 18 horas, antes a equipa de Juvenis vence o jogo referente à 2ª jornada da 2ª fase da 2ª divisão Nacional. Os adeptos de Serpa começam a chegar e a ocupar os melhores lugares para assistir ao grande jogo… Entretanto, chegam também cerca de 30 adeptos do Zona Azul que prometiam apoiar a sua equipa até ao último segundo, tal como os adeptos da conhecida Vila Branca.

Chegava a hora… As equipas alinham-se e há um nervosinho miúdo em todos os que vão participar neste jogo. A equipa visitante entra mais forte, mais determinada, com vontade de ganhar vantagem logo no começo da partida. O mesmo acontece nas bancadas onde se ouve na maioria os adeptos visitantes. O CCP Serpa começa o jogo de uma forma nervosa e com muitos erros técnicos, principalmente na saída para o ataque rápido.

Bancada cheia para o derby
Bancada cheia para o derby

A meio da primeira o resultado era 3-7, o que forçou o técnico da casa a pedir time-out, que, felizmente para a equipa da casa, teve resultados práticos, pois a equipa percebeu que tinha de fazer mais se queria vencer aquele jogo. E, neste caso, não foi o público que motivou a equipa mas sim a equipa que com a sua força e vontade levantou o público e fez com que os serpenses, que prometem cantar até que as suas gargantas não possam mais, apoiar a sua equipa até ao derradeiro segundo. A partir de este momento o CCP Serpa começou a ser mais assertivo tanto defensiva como ofensivamente, criando mais dificuldades ao Zona Azul. Até ao final da primeira parte houve um parcial de 8-2 e a equipa da casa foi a vencer para o intervalo (11-10).

A segunda parte foi mais tranquila para o CCP Serpa do que se esperava, visto que manteve sempre uma vantagem considerável no marcador, resultante da defesa coesa e aguerrida que apresentou, potenciando o ponto mais forte desta equipa, os ataques rápidos. Esta vantagem chegou a ser de 6 golos (21-16). Finalmente, chegou o tão desejado apito final, que foi tanto de desilusão como de orgulho para a equipa visitante que se nunca desistiu e realizou um campeonato espetacular e de felicidade para a centena de serpenses que se encontravam no Pavilhão, enchendo-o mais uma vez como tem sido habitual. O lateral-esquerdo e capitão da equipa da casa, Miguel Baião, foi o melhor marcador da partida com 8 golos.

Anúncio Publicitário
O ACR Zona Azul foi fundado em 1975 Fonte: ACR Zona Azul
O ACR Zona Azul foi fundado em 1975
Fonte: ACR Zona Azul

Ambas as equipas vão lutar agora por assegurar a manutenção na segunda fase que começa dia 1 de abril com um escaldante… CCP Serpa vs ACR Zona Azul! Ambas as equipas têm como principal objetivo a manutenção na 2ª divisão Nacional. Se tudo correr bem será um objetivo facilmente alcançado pelo Zona Azul e também pelo CCP Serpa, mas com mais dificuldades. A certeza é que ambas as equipas contarão sempre com o apoio dos seus adeptos e ainda têm muito para mostrar a quem pensa que no Alentejo não há qualidade.

Queria aproveitar para agradecer, como alentejano e praticante desta modalidade, ao CCP Serpa e ao ACR Zona Azul pelo facto de estarem a mostrar ao país que no Alentejo se pratica bom andebol, mesmo estando afastados dos grandes centros!

Foto de capa: CCP Serpa

Artigo revisto por: Francisca Carvalho