O grande destaque dos portugueses no dia de ontem foi a presença de Ricardo dos Santos na final dos 400 metros, Susana Costa na final do Triplo Salto e o final do Heptatlo com Lecabela Quaresma. 

Ricardo dos Santos marcava presença numa surpreendente final que conseguiu alcançar batendo por duas vezes o recorde nacional dos 400 metros e acabou por finalizar a prova em 45.78 segundos, fechando uma época verdadeiramente impressionante para o atleta de 23 anos! Foi sétimo nos Campeonatos Europeus e acaba 2018 com novos recordes pessoais nos 200 e 400 metros, perspetivando-se um futuro risonho para o mesmo. Esse futuro, para Ricardo, passa por uma aposta simultânea nos 400 e nos 200, ainda que a prioridade nos 400 metros será para manter, tendo como objetivo uma meia-final nos Mundiais de 2019.

Em 2019 esperamos ver Ricardo dos Santos a voltar a sorrir em Doha
Fonte: FPA

Já Susana Costa, depois de um início de época muito complicado com uma lesão que afetou toda a sua preparação e planeamento da época, conseguiu ainda vir a marcar presença nesta final de Berlim, ficando na 11ª posição, com um salto de 13.97 metros (-0.2) no segundo ensaio. Em apenas dois anos, Susana Costa marcou presença em duas finais de Campeonatos de Europa, uma final de Jogos Olímpicos e uma de Mundiais, demonstrando uma enorme regularidade. No final, a atleta confessou um sentimento agridoce face ao que tinha acontecido, pois pretendia mais, mas sente-se orgulhosa por tudo o que conseguiu alcançar nesta temporada, dedicando esses bons resultados à sua mãe. 

Anúncio Publicitário

Susana Costa 11ª classificada no Triplo Salto

Susana Costa termina a final do Triplo Salto em 11º lugar e faz uma dedicatória muito especial.

Publicado por Federação Portuguesa de Atletismo em Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018

De manhã, Marta Pen confirmou o seu excelente momento de forma e nas eliminatórias dos 1500 metros controlou a prova e qualificou-se diretamente para a final de domingo! A atleta soube posicionar-se numa prova muito tática, e terminou em terceiro na sua série com um tempo de 4:09.40. Em declarações no final, Marta confirmou que procurou evitar problemas, colocando-se numa posição que fosse vantajosa e confortável para ela, de forma a abordar a fase de decisão da prova. 

Marta Pen confirmou o bom momento de forma
Fonte: FPA

Lorene Bazolo correu nas eliminatórias dos 200 metros, tendo-o feito em 23.60 (+0.4), sendo apurada por tempos para as meias-finais! Já no período da tarde, fez a prova das meias-finais e aí fez um tempo abaixo do que tinha feito no período da manhã, correndo em 23.80 (+1.1), no sétimo lugar da sua série e fechando assim a sua participação em Berlim, com o objetivo cumprido de estar presente numa meia-final, como a própria confidenciou antes da prova da noite.

No Heptatlo, Lecabela Quaresma realizou de manha a prova do Salto em Comprimento, tendo saltado 6.10 metros (+0.5). Ainda de manhã, no Dardo, lançou a 39.27 metros. Com os resultados de 6 das 7 provas, a atleta portuguesa sabia que teria que realizar uma marca muito próxima do seu recorde pessoal nos 800 metros para poder atingir os objetivos a nível de pontuação. Tentou, correu bastante rápido os primeiros 400 metros, mas viria a pagar caro isso já perto do final, terminando com um tempo de 2:14.70 e fechando o Heptatlo com exatos 5950 pontos, na 16ª posição. Não cumpriu o objetivo que ela tinha definido para si própria – superar os 6000 pontos – mas é, ainda assim, uma boa prestação de Lecabela Quaresma que conseguiu fazer por larga margem o seu melhor heptatlo da época. Quanto ao futuro, a atleta referiu que gostaria de continuar a apostar simultaneamente no Heptatlo e no Triplo, se possível, durante o próximo ano. 

Na Vara, Diogo Ferreira saltou a uma altura de 5.36 metros, mas falhou as 3 tentativas a 5.51 metros, muito próximo de passar na primeira delas, ficando de fora da final. O atleta reconheceu que pretendia mais, mas que infelizmente não foi possível no dia de ontem, sabendo que a passagem estava ao seu alcance. 

Na estafeta 4×400 feminina, as atletas Rivinilda Mentai, Joceline Monteiro, Cátia Azevedo e Dorothé Évora correram em 3:33.35, sendo o 7º tempo da sua série e o 12º tempo entre as 16 equipas presentes. Foi o melhor tempo da temporada para a estafeta portuguesa e um lugar geral positivo, depois de ter entrado com a 16ª marca entre as presentes. No final, as atletas confessaram-se felizes por terem conseguido a melhor marca da temporada e por estar em Berlim junto das melhores.