cab reportagem bola na rede

A lezíria ribatejana acordou com mais sol do que o desejado pelos atletas, para receber o Campeonato Nacional de Corta-Mato de longa distância, onde o principal motivo de interesse era a disputa do título nacional feminino entre Dulce Félix, pelo Benfica, e Sara Moreira, pelo Sporting.

As duas atletas estiveram sempre taco-a-taco ao longo dos oito quilómetros de corrida, mas Dulce Félix acabou por cortar a meta com 13 segundos de vantagem face à atleta sportinguista, dando assim o título colectivo à equipa benfiquista e conquistando este campeonato nacional.

Anúncio Publicitário

O pódio ficou completo com Catarina Ribeiro, também ela do Benfica. No final da prova, Dulce Félix disse aos jornalistas que tinha noção de que “a prova só acabava na meta”, mantendo-se sempre atenta face à sua principal adversária e procurando “manter a concentração sempre elevada” até ao final da prova.

dulce félix almeirim autorizado bola na rede
Dulce Félix foi a grande vencedora da prova

Quem também participou neste corta-mato foi a medalhada olímpica Vanessa Fernandes, com as cores do Benfica, ajudando à conquista deste titulo nacional, na prova que à partida estava a gerar mais expectativa junto do público.

Na variante masculina, o Benfica partia como principal favorito e confirmou todas as expectativas com a vitória de Rui Pinto, e o segundo lugar entregue a Licínio Pimental (individual), com Rui Pedro Silva, também do clube da águia, a completar o pódio. Rui Pinto sucedeu assim às três vitórias de Manuel Damião, do Sporting, que tem vindo a ser afectado por algumas lesões ao longo do último ano.

Em masculinos, a vitória colectiva do Benfica foi ainda mais contundente, com o clube da Luz a arrecadar 16 pontos, face aos 44 do Sporting. De referir que o segundo classificado, Licínio Pimental, correu como individual.

corta-mato benfica autorizado bola na rede
O Benfica foi o grande vencedor do evento

Para além da variante absoluta disputaram-se ainda os campeonatos nacionais de juvenis e júniores, numa manhã desportiva que reuniu perto de 2500 pessoas, entre atletas e equipas técnicas, com o Sporting e o Benfica a destacarem-se na variante máxima.

No final da prova, também em declarações aos jornalistas, o presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, Jorge Vieira, deu “nota máxima à organização de Almeirim no corta-mato”, não revelando no entanto novidades quanto ao futuro da prova. Há duas semanas, a autarquia almeirinense tinha já promovido o corta-mato regional, bem como o corta-mato escolar como forma de preparação para esta prova rainha nacional.

Pedro Ribeiro, presidente da autarquia de Almeirim, fez um balanço positivo da prova, adiantando ontem que o corta-mato iria “gerar um retorno 25 vezes superior ao investimento que a Câmara fez nesta organização”.