logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

SL Benfica 79-58 FC Porto: Águias dão o primeiro passo na final

modalidades cabeçalho

A CRÓNICA: VENCEU A EFICÁCIA E A COMPETÊNCIA DEFENSIVA

Num pavilhão da Luz bem composto, estavam reunidas as condições para mais um grande momento de promoção da modalidade. Depois das vitórias esclarecedoras na ronda anterior, as duas equipas chegavam a este primeiro jogo da final com um registo imaculado nos playoffs.

Embalado pelo fator casa, a equipa do Benfica entrou a todos o gás, a grande intensidade defensiva e a assertividade no ataque faziam disparar no marcador os pupilos de Norberto Alves.

Inconformados com o mau arranque na partida, a equipa do Porto ajustou alguns pormenores e foi crescendo coletivamente. Mais aproveitamento ofensivo e uma melhor transição defensiva aproximou, novamente, os dragões no resultado.

O segundo período chegou mas o melhor do FC Porto ficou no primeiro. O desacerto ofensivo predominava, e do outro lado Frank Gaines e Betinho Gomes iam abrindo o livro. O Benfica voltava a fugir no marcador, mas Norberto Alves queria mais, a versatilidade defensiva da equipa da luz saltava ao de cima, com a equipa a alternar a defesa homem com uma defesa zona 2-3 e a expor assim ainda mais as dificuldades ofensivas dos dragões.

A segunda parte começava e a equipa do Benfica não desarmava da liderança. Com uma ligeira quebra na intensidade do jogo, a equipa vermelha e branca manteve-se confortável nos seus processos. Já o coletivo do Porto continuava a não conseguir ser consistente no lançamento ao cesto, vendo assim a diferença pontual aproximar-se da casa dos vinte pontos.

O último período acabou por não ter muita história, com a equipa da Luz a conseguir conservar sempre uma diferença nunca inferior a quinze pontos.

A competência defensiva e a boa definição ofensiva colocam o SL Benfica em vantagem nesta final, aproveitando assim o fator casa.

A FIGURA

Makram Romdhane – Ao ritmo de um duplo-duplo, o internacional tunisino foi uma das figuras do encontro. Tanto no momento ofensivo como defensivo, foi peça chave na manobra da equipa, acabando o jogo com 12 pontos e 10 ressaltos.

O FORA DE JOGO

Vladyslav Voytso – Depois das grandes exibições na ronda anterior dos playoffs, o internacional português acabou por não ter uma tarde bem conseguida, apesar dos mais de vinte minutos de utilização, Voytso teve pouco interventivo, principalmente, no capítulo ofensivo.

ANÁLISE TÁTICA – FC PORTO

Com um cinco inicial totalmente estrangeiro, Moncho López apostou numa abordagem mais física para o início do encontro. Ofensivamente, a equipa nunca foi uma ameaça no lançamento exterior, acabando por facilitar bastante o trabalho defensivo do Benfica.

Defensivamente, a equipa teve alguma dificuldade na defesa exterior, permitindo muitos lançamentos de 3 pontos à equipa do Benfica.

JOGADORES UTILIZADOS:

1-Rashard Odomes (7)

5- Brad Tinsley (6)

11- Miguel Queiroz (7)

90- Charlon Kloof (6)

21 -Jonathan Arledge (6)

3 -Vladyslav Voytso (5)

6 -Francisco Amarante (6)

17 – João Soares (6)

22 – Mike Morrison (6)

12 – Tiago Almeida (6)

44 – Miguel Correia (6)

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

Os comandados de Norberto Alves apresentaram-se bastante organizados e cientes do que tinham de fazer. A elevada intensidade imposta em todos os momentos de jogo acabou por trazer muito sucesso à equipa, as constantes paragens defensivas e consequentes transições rápidas acabaram por ser chave no sucesso coletivo.

A adaptabilidade defensiva acabou por ser outro fator importante, com a equipa a variar entre uma defesa homem e zona onde, principalmente, no segundo período catapultou a equipa no resultado.

JOGADORES UTILIZADOS:

0 -Frank Gaines (7)

1 -Aaron Broussard (6)

15- João Gomes (7)

30 – Wendell Lewis (6)

96 – Ivan Almeida (7)

4 – José Silva (6)

6 – José Barbosa (6)

12 – Makram Romdhane (8)

42 – Dennis Clifford (6)

Foto de Capa: Bola na Rede

Artigo revisto por Joana Mendes

O Gonçalo cresceu no mundo do basquetebol, sendo atualmente jogador e treinador na modalidade. Um dia quer ser jornalista desportivo.

O Gonçalo cresceu no mundo do basquetebol, sendo atualmente jogador e treinador na modalidade. Um dia quer ser jornalista desportivo.

FC PORTO vs CD TONDELA