logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Trefl Sopot 67-76 SL Benfica: Vitória fora de portas coloca SL Benfica perto de carimbar a passagem 

A CRÓNICA: DOMÍNIO ENCARNADO ACABA COM VITÓRIA APERTADA

O SL Benfica visitou o campo do Trefl Sopot, na Polónia, num jogo a contar para a quinta jornada da segunda fase da fase de grupos da FIBA Europe Cup.

Depois de ter vencido em casa a equipa do Oradea, o SL Benfica entrava confiante e motivado no jogo que podia ditar o destino de ambas as equipas.

A equipa do SL Benfica entrou melhor no jogo, dominando o primeiro quarto de forma a estar sempre a vencer frente a um Trefl Sopot completamente desinspirado. Entrou em campo um Benfica parecido ao jogo com o Oradea, dominando a equipa adversária e estando sempre à frente no marcador. Atacava com calma e com eficácia de forma a não deixar a equipa polaca a diminuir a diferença. A equipa polaca não conseguia acompanhar os encarnados e não arranjava forma de marcar fruto de uma má eficácia. A equipa lisboeta foi eficaz no jogo exterior e isso proporcionava o aumento do resultado cada vez maior. O SL Benfica chegou ao fim do primeiro quarto a vencer por uns largos 10-25.

O 2º quarto caracterizava-se da mesma forma que o primeiro. Um Benfica motivado e inteligente entrava em campo à procura de aumentar a vantagem para procurar dar um grande passo rumo à passagem à próxima fase. O Benfica chegou mesmo a vencer por uma diferença de 21 pontos (16-37) num jogo em que dominou com grande destaque para o base norte americano Frank Gaines.

Este resultava era caracterizado mais uma vez pela baixa eficácia da equipa polaca especialmente da linha de lance livre.  Das muitas jogadas que conseguia desenhar, a equipa da cidade de Sopot não conseguia diminuir a vantagem de forma alguma.O Benfica conseguia facilmente penetrar através do jogo interior e isolar um jogador na linha de três pontos e aumentar a vantagem frente a uma defesa adormecida.

A equipa polaca procurava muitas poucas vezes o jogo exterior, mantendo a estratégia de tentar penetrar ou de manter o jogo pela parte interior e optar pelos dois pontos. Os encarnados chegavam mesmo ao intervalo a vencer os polacos por uma vantagem que mostrava perfeitamente o jogo. O resultado era 25-42.

No início 1º quarto da 2ª parte o Benfica fazia um jogo mais tranquilo mas mantinha o equilíbrio e a liderança no marcador e continuava confiante na primeira vitória fora de portas nesta 2ª fase. Era notável um Trefl Sopot mais acordado e motivado para correr atrás do prejuízo.

Ao longo da 2ª parte o Benfica mentalizou-se que tinha a vitória garantida e adormeceu no jogo e a equipa da casa conseguiu mesmo diminuir o resultado e esteve muito perto do empate reduzindo o marcador para apenas cinco pontos. A partir desse “susto” feito pelos visitados, o Benfica voltou a manter o equilíbrio e garantiu mesmo a primeira vitória fora de portas que permitiu um passo muito grande rumo à passagem à próxima fase da FIBA Europe Cup, vencendo por 67 – 76.

 

 

A FIGURA DO JOGO

Frank Gaines – Mais uma vez o norte-americano provou ser uma contratação de outro mundo para a equipa encarnada apontando hoje 25 pontos que contribuíram para um vitória que acabou por ser apertada. Frank Gaines assumia bem o início das jogadas e mostrou ser eficaz no jogo exterior e interior.

 

O FORA DE JOGO

Fonte: Trefl Sopot

Daniel Ziólkowski – O extremo polaco esteve extremamente desinspirado no defronto de hoje não contribuindo com praticamente nada ao longo dos dez minutos que esteve em campo. Teve um total de zero pontos, lançando apenas duas vezes e não se mostrou ativo no jogo.

 

 

ANÁLISE TÁTICA – TROFL SOPOT

O selecionador do Trefl Sopot entrava em campo com os bases Darrin Dorsey e Karol Gruszecky, os extremos Michal Kolenda e o líder em ressaltos Deandre Davis e para o lugar de poste Joshua Sharma. Optou por deixar no banco Yannick Franke, o melhor marcador o jogador que mais contribui para o jogo dos polacos.

 

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES

Darrin Dorsey (6)

Michal Kolanda (7)

Karol Gruszecky (6)

Deandre Davis (6)

Joshua Sharma (6)

 SUBS UTILIZADOS

Yannick Franke (6)

Hubert Halak (5)

Daniel Ziólkowski (4)

Brandon Young (7)

  

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

A equipa encarnada entrava no jogo com apenas uma alteração face à última partida para a competição. Norberto Alves apostou nos bases Frank Gaines que tinha feto um jogo de outro mundo com o Oradea e voltou a atuar em grande esta noite e em Broussard que fez mais um belo jogo contribuído com a sua leitura de jogo e 12 pontos. Apostou nos extremos Betinho e Munnings. Por último apostou no poste norte americano James Farr.

 

 

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES

Frank Gaines (9)

Broussard (8)

Betinho (7)

Munnings (7)

 James Farr (6)

SUBS UTILIZADOS

José Barbosa ( 5)

Romdhane (7)

José Silva (6)

Hallman (6)

 

Artigo redigido por Leonardo Pereira

Foto de capa: SL Benfica

O Leonardo é um jovem vimaranense que estuda Comunicação e Jornalismo, e que ambiciona ser jornalista, preferencialmente de desporto. Ele não consegue negar, gosta disto e é isto que quer fazer.

O Leonardo é um jovem vimaranense que estuda Comunicação e Jornalismo, e que ambiciona ser jornalista, preferencialmente de desporto. Ele não consegue negar, gosta disto e é isto que quer fazer.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA