Anúncio Publicitário

modalidades

Com o ano de 2014 prestes a terminar, o Bola na Rede faz uma viagem pelos últimos 365 dias. Numa série de artigos, destacar-se-ão os protagonistas que marcaram um ano repleto de momentos que permanecerão na memória de todos os amantes de Desporto.

Mais um ano que chega ao fim. Aqui ficam os jogadores e equipas que escolhi como destaques positivos e negativos.

Anúncio Publicitário

MVP: Kevin Durant e Stephen Curry – Coloquei aqui dois nomes por Kevin Durant ter sido, de longe, o melhor jogador da primeira parte do ano. Apresentou números estrondosos e, acerta altura, chegaram a ser assustadores. Depois da sua lesão, houve vários jogadores cujo rendimento subiu bastante. E neste caso falo de Stephen Curry, aquele que para mim está a ser o melhor basquetebolista da segunda metade de 2014. É certo que à frente dele está Marc Gasol e Anthony Davis na lista da NBA, mas o que Curry tem vindo a fazer no pavilhão dia sim, dia sim, é fabuloso. Um atirador furtivo e um marcador nato, que não se esquece que é um base e faz bastantes assistências todos os jogos.

MELHOR EQUIPA: San Antonio Spurs – Por mais estranho que esteja a ser o começo desta época, só os campeões é que podem ser considerados a melhor do ano. Tiveram o melhor registo de vitórias e derrotas, foram dos melhores ataques, das melhores defesas e apresentaram o basquetebol mais bonito, esteticamente falando, dos últimos anos.

O JOGO DO ANO: 17/12/2014 – Memphis Grizzlies @ San Antonio Spurs (117.116)  foi preciso chegar quase ao fim do ano para se poder escolher o melhor jogo do ano e posso dizer, sem me arrepender, que esta foi a melhor e mais entusiasmante partida de 2014. Depois de estarem a vencer por 23, os Grizzlies conseguiram ter mais força e deram muita luta aos campeões.

[ot-video type=”youtube” url=”https://www.youtube.com/watch?v=X265E0pRq2k”]

MAIORES SURPRESAS: Anthony DavisJimmy Butler – Mais uma vez, dois nomes, e apresentados pela mesma razão. Anthony Davis, na época passada e no início de 2014 (tal como no resto, se formos sinceros), demonstrou números e jogos nunca antes alcançados por um jogador de apenas 21 anos. O “monocelha” tem sido absolutamente único. Jimmy Butler, por sua vez, não é um jogador que costuma vir do banco – muito pelo contrário, é um conhecido dos fãs dos Chicago Bulls e da liga toda no geral. No entanto, aquilo que Butler tem feito nesta época de 2014-2015 é surpreendente. Subiu o seu rendimento, aumentou o número de pontos, assistências, ressaltos e quase todas as outras referências estatísticas que são usadas para analisar as prestações individuais.

A DECEPÇÃO: Josh Smith – Veio para os Pistons para fazer com que estes fossem melhores e muito mais perigosos. Acabou por os tornar maus e tornou a maior parte dos jogos da equipa de Detroit dolorosos para os fãs. Acabou por ser despedido e posteriormente “pescado” pelos Houston Rockets, que estavam a precisar de um corpo forte depois de se livrarem de Jeremy Lin e de Omer Asik.

durant
Kevin Durant foi um dos maiores destaques individuais de 2014
Fonte: Keith Allison (Flickr)
Anúncio Publicitário