logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Boston Celtics 116-100 Golden State Warriors: Superioridade caseira permite vantagem dos Celtics

modalidades cabeçalho

A CRÓNICA: GRANDE AMBIENTE NO TD GARDEN PROJETADO PARA DENTRO DE CAMPO

Doze anos depois do último jogo da final no TD Garden, os Celtics receberam a equipa de São Francisco no que prometia ser um ambiente frenético para este jogo. Com tudo empatado a um jogo e com o fator casa, a equipa de Boston tinha uma boa oportunidade para se adiantar na série, mas sem nada garantido frente a uma grande equipa.

Os adeptos pediram e os jogadores responderam. A equipa de São Francisco sentiu a pressão e foi a equipa da casa a arrancar melhor na partida e o resultado era prova disso. Mesmo com Curry a criar desenhos ofensivos, as bolas de três pontos não entravam e do outro lado, os jogadores dos Celtics eram felizes. Os ressaltos eram um fator determinante na predominância verde e branca.

Ofensivamente mal e defensivamente passivos. Foi assim o  jogo dos Warriors que viram vida difícil. Do outro lado, num jogo onde se desejou que Tatum brilhasse, era Jaylen Brown que mais de destacava numa equipa muito inteligente e que demonstrava muita vontade.

Voltados dos balneários, os Warriors entraram com outra atitude mas Draymond comprometeu muito e acabou por sair do jogo depois da sexta falta. Os desenhos ofensivos já deram resultado e entravam na real luta pelo resultado. Curry apareceu no jogo, a ser feliz da linha de três pontos. O inesperado aconteceu com os Warriors com completa inferioridade na primeira parte a alcançar a vantagem pela primeira e única vez na partida.

Mas o problema é que o adversário não era uma equipa qualquer, e rapidamente os Celtics voltaram a aumentar a vantagem. Tatum surgiu tarde no jogo mas aparecia como peça chave no bom momento dos Celtics. Surgia desequilibrador e a conseguir penetrar a defesa dos Warriors e a pontuar.

Depois de um último quarto sem Warriors, a vitória ficou mesmo em Boston, depois de ter sido a equipa merecedora. Em vantagem, os Celtics recebem mais uma vez os Warriors no TD Garden no próximo jogo para lutar pelo título da NBA.

 

A FIGURA

Jaylen Brown – A par de Jayson Tatum, Jaylen Brown esteve em destaque, mas este esteve mais ativo e mais desequilibrador durante todo o encontro, o que fez dele a figura principal. O jovem dos Celtics contribuiu para a vitória caseira com vinte e sete pontos, nove ressaltos, cinco assistências e uma média de cinquenta por cento nas bolas de três pontos. Foi figura muito presente desde a superioridade inicial até ao momento decisivo depois do equilíbrio.

O FORA DE JOGO

Draymond Green – O jogador dos Golden State Warriors esteve muito escondido durante uma das partidas cruciais da temporada, contando apenas com dois pontos, três assistências e quatro ressaltos. Para além disso, a sua equipa penou depois de ter feito a sexta falta e sair do encontro.

 

ANÁLISE TÁTICA – BOSTON CELTICS

No primeiro jogo de finais da NBA em tanto tempo numa cidade com um grande ambiente, a equipa de Boston assumiu o jogo desde o início com uma grande atitude. O treinador confiou nos cinco jogadores do costume e eles responderam. Os Celtics foram muito inteligentes na forma de criar jogadas e na forma de procurar ganhar faltas a Curry e a Draymond Green. Ainda era notável uma grande vontade a lutarem por todos os ressaltos. As bolas de três pontos sorriam para a equipa da casa num encontro onde Jaylen Brown se destacava.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Marcus Smart (7)

Jaylen Brown (9)

Jayson Tatum (8)

Al Horford (7)

Robert Williams (8)

SUBS UTILIZADOS 

Pritchard (7)

Grant Williams (7)

Stauskas (-)

Derrick White (6)

Morgan (-)

Fitts (-)

Nesmith (-)

Sam Hauser (-)

ANÁLISE TÁTICA – GOLDEN STATE WARRIORS

Num encontro onde o fator casa foi importante, os Warriors penaram pela passividade defensiva e pelas más decisões ofensivas. Tal como a equipa da casa, a equipa de São Francisco avançou com um cinco inicial conhecido. Pedia-se mais de Curry e de Thompson, que apareceram tarde no jogo frente a uma defesa compacta. Defensivamente parecia missão difícil a de acompanhar os movimentos inteligentes dos Celtics.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Steph Curry (7)

Klay Thompson (6)

Andrew Wiggins (6)

Draymond Green (4)

Kevon Looney (5)

SUBS UTILIZADOS

Poole (7)

Iguodala (-)

Bjelica (-)

 Jonathan Kuminga (-)

 Otto Porter Jr. (5)

Toscano (-)

Payton II (-)

Moody (-)

Weatherspoon (-)

O Leonardo é um jovem vimaranense que estuda Comunicação e Jornalismo, e que ambiciona ser jornalista, preferencialmente de desporto. Ele não consegue negar, gosta disto e é isto que quer fazer.

O Leonardo é um jovem vimaranense que estuda Comunicação e Jornalismo, e que ambiciona ser jornalista, preferencialmente de desporto. Ele não consegue negar, gosta disto e é isto que quer fazer.

FC PORTO vs CD TONDELA