logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Dallas NBA

Dallas Mavericks 119-109 Golden State Warrirors: Vitória permite lufada de ar fresco em Dallas

modalidades cabeçalho

A CRÓNICA: JOGO IMPARÁVEL PERMITE MAVERICKS SONHAR COM PRESENÇA NAS FINAIS

Bastava uma vitória e a equipa de São Francisco conseguia estar presente nas finais da NBA. Por um lado, os Warriors estavam confiantes contando já com três vitórias de avanço, mas a turma de Dallas não mostrava que tinha chegado até este momento por pura sorte.

Depois de um início de jogo preso, a equipa que era obrigada a vencer desfez o nulo e mostrou porque razão chegaram às finais de conferência. Os visitantes queriam afirmar a sua hegemonia na série mas os Mavericks estavam à altura e feriam os Guerreiros furtivamente. O homem do costume, Curry, fazia estragos mas estava longe das exibições a que estamos acostumados. Do lado da casa era Finney-Smith que mais contribuía.

Os Mavericks eram obrigados a vencer e para isso precisavam de Doncic tal como o vimos nos jogos anteriores mas os visitantes fizeram o trabalho de casa e defenderam muito bem a peça chave de Dallas. As opções passavam muitas vezes pelo jogo exterior que permitia adiantar-se no marcador.

Com Curry no banco, os Warriors ansiavam por um time-out, mas nem isso foi suficiente para parar os desenhos ofensivos dos Mavericks.  Brunson assumia muito bem os ataques e o marcador sorria para os adeptos. Do lado defensivo, os forasteiros cumpriam a missão de não sofrer pontos. Do outro lado, Kaminga estava em brasa, mas nada parava o aumento da vantagem. Os jogadores faziam jus ao apoio dos adeptos e chegavam ao intervalo a vencer por quinze pontos.

Segundo tempo e a história era a mesma, Dallas ofensivamente imparável e os Warriors com vida difícil. Já confortáveis, os caseiros contavam com uma aparição mais marcante do jovem esloveno. A vantagem surgia já a vinte e oito pontos e chuviam bolas de três pontos. A equipa que parecia estar a conseguir subir à tona contava com dezanove triplos em trinta e três tentos.

Os Warriors renasciam depois de um longo período menos conseguido e voltava ao ativo mas a discrepância no marcador era de trinta pontos, o que tornavam a reviravolta, um desafio muito difícil. O jogo acabou mesmo com uma vitória da equipa da casa que acabou por ser uma lufada de ar fresco em busca de um difícil lugar nas finais da NBA.

 

A FIGURA

Luka Doncic – Mesmo tendo aparecido o Doncic que conhecemos um pouco tarde no jogo, foi fundamental numa vitória que acabou por ser um pouco suada e esteve perto de acabar com um triplo-duplo. Contou com trinta pontos, catorze ressaltos e nove assistências. Apesar de um grande jogo de Brunson e de Finney-Smith, foi o esloveno o destaque do encontro.

O FORA DE JOGO

Defesa dos Golden State Warriors – Tendo tudo para terminar com a série neste jogo, a equipa de São Francisco teve um jogo pouco conseguido defensivamente, nomeadamente no segundo e no terceiro quarto sofrendo trinta e quatro e trinta e sete pontos respetivamente. A vitória foi claro também mérito da equipa de Dallas que desenhou muito bem os ataques mas a defesa dos Warriors foi passiva em determinados momentos.

 

ANÁLISE TÁTICA – DALLAS MAVERICKS

Sendo obrigado a vencer, a equipa da casa esteve com uma atitude muito positiva e atacante durante o encontro que acabou por ser recompensada. Apesar de estar a uma derrota da eliminação, o técnico apostou no cinco inicial já utilizado anteriormente com Brunson e Doncic a assumirem de forma brilhante os ataques dos visitados. Muito do jogo ofensivo passou pelo jogo exterior, em que a equipa acabou por ser eficaz proporcionando um aumento na vantagem.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Luka Doncic (9)

Jalen Brunson (8)

Finney-Smith (8)

Reggie Bullock(7)

Dwight Powell (5)

SUBS UTILIZADOS

Kleber (6)

Dinwiddie (6)

Bertans (5)

Ntilikina (5)

 

ANÁLISE TÁTICA – GOLDEN STATE WARRIORS

A uma vitória das finais da NBA, o técnico da equipa de São Francisco foi avante com um cinco inicial já conhecido com Steph Curry e Klay Thompson a terem de ser as peças chave no alcance do objetivo. Os visitantes não tiveram vida fácil mas houve destaque para alguns nomes como Kuminga, Poole e o inevitável Curry. O All Star teve dificuldade em desenhar jogadas ofensivas fruto de um bom jogo defensivo da equipa de Dallas.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Stephen Curry (7)

 Klay Thompson (6)

Andrew Wiggins (5)

Draymond Green (6)

Kevon Looney (5)

SUBS UTILIZADOS

Bjelica (5)

Kuminga (7)

Lee (5)

Poole (7)

Moody (5)

O Leonardo é um jovem vimaranense que estuda Comunicação e Jornalismo, e que ambiciona ser jornalista, preferencialmente de desporto. Ele não consegue negar, gosta disto e é isto que quer fazer.

O Leonardo é um jovem vimaranense que estuda Comunicação e Jornalismo, e que ambiciona ser jornalista, preferencialmente de desporto. Ele não consegue negar, gosta disto e é isto que quer fazer.

FC PORTO vs CD TONDELA