spot_imgspot_img

    Os vencedores e derrotados da Trade Deadline | NBA

    OS VENCEDORES

    Los Angeles Clippers e Atlanta Hawks – A única alteração relevante em ambos os franchises foi a troca que envolveu Lou Williams e Rajon Rondo. Vi muita gente a considerar esta troca como um mau negócio, opinião com a qual eu não estou de acordo.

    O base que já foi Sixth Man of the Year três vezes vinha a realizar a sua época mais discreta nos Clippers, com médias de 21,9 minutos e 12,1 pontos. Para além disso, Lou Williams já se encontrava debaixo de fogo no conjunto de Los Angeles, depois de, na época passada, ter fugido da bolha e ter sido apanhado num clube de strip em Atlanta, regressando agora ao conjunto que representou entre 2014 e 2016 para ser mais uma arma para pontuar desde o banco.

    Por ouro lado, desde a saída de Chris Paul que os Clippers vinham a carecer de um playmaker, papel que pode muito bem ser cumprido por Rondo, desde que esse consiga manter-se saudável. Para além disso, o base veterano sabe o que é ganhar um anel de campeão, sendo que a sua experiência pode ser uma mais-valia no balneário.

    Como tal, acho que este negócio é uma situação de win-win, que merece uma menção honrosa neste artigo.

    Chicago Bulls – O conjunto de Wind City foi um dos que causou mais impacto nesta Trade Deadline, ao conseguir adicionar um all-star ao seu plantel. Estando a realizar a melhor época da sua carreira em termos individuais (médias de 24,5 pontos, 11,8 ressaltos e 3,8 assistências), Nikola Vucevic muda-se para Chicago para liderar a equipa, juntamente com Zach LaVine, no objetivo declarado de alcançar o play-off.

    Em sentido inverso com o center montenegrino, seguem Wendell Carter Jr – um bom prospect, mas sem ser o “jogador de garrafão” que Vucevic é – e Otto Porter Jr, que era o jogador com o contrato mais pesado no franchise. Juntamente com Vucevic, chega ainda o extremo Al-Farouq Aminu, que é uma boa opção para rodar com o rookie Patrick Williams na posição de small forward. Os Bulls ganham ainda em Daniel Theis um bom suplente na posição de center.

    Há muito que os Bulls não sabiam o que é ter um General Manager competente, voltando a mostrar que querem deixar o rebuild numa Trade Deadline que só ficou manchada pelo facto de não conseguirem negociar uma troca com os New Orleans Pelicans pelo base Lonzo Ball, por enquanto…

    Denver Nuggets – As saídas de Jerami Grant e Torrey Craig, os problemas com lesões de Gary Harris, Will Barton e Michael Porter Jr e com Paul Millsap a entrar na curva descendente da carreira, o frontcourt do plantel dos Nuggets vinha a mostrar-se bastante carenciado.

    Com a troca de Garry Harris por Aaron Gordon, o conjunto do Colorado ganha um jogador capaz de se assumir como titular na posição de power forward, que tenha capacidade para defender extremos altos como LeBron James, Paul George ou Kevin Durant. Resta saber se o jogador mais injustiçado da história do Dunk Conest encontra em Denver o contexto ideal para evoluir enquanto jogador e relançar a carreira.

    Com a chegada de JaVale McGee, o conjunto orientado por Mike Malone ganha um bom suplente para Nikola Jokic. Com estas movimentações, os Nuggets têm condições para voltar a assumir-se como candidatos ao play-off, depois do início de época titubeante que tiveram.

    Miami Heat – Como se ainda fosse preciso dar mais provas da sua competência, Pat Riley deu uma lição de estratégia nesta Trade Deadline. Apesar de estarem inicialmente interessados numa troca por Kyle Lowry, a falta de interesse do base em rumar a South Beach levou o front office a apontar baterias para o desvalorizado Victor Oladipo.

    Aí, Pat Riley jogou com o desespero dos Rockets para conseguir resgatar o ex-jogador dos Pacers sem ter de abdicar de Duncan Robinson, que era o principal alvo do conjunto texano. Para Houston, seguiram o lesionado Avery Bradley e Kelly Olynyk, sendo que a vaga deixada pelo canadiano foi ocupada por Nemanja Bjelica, que veio de Sacramento em troca de Chris Silva e Mo Harkless.

    Para além disto tudo, os Heat também estão na frente da disputa pelo power forward LaMarcus Aldridge, que acabou de ser dispensado dos San Antonio Spurs. A confirmar-se esta contratação, os Miami Heat têm tudo para voltarem a ser os outsiders na luta pelo título.

    Artigo revisto por Mariana Plácido

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Tiago Serrano
    Tiago Serranohttp://www.bolanarede.pt
    O Tiago é um jovem natural de Montemor-o-Novo, de uma região onde o futebol tem pouca visibilidade. Desde que se lembra é adepto fervoroso do Sport Lisboa e Benfica, mas também aprecia e acompanha o futebol em geral. Gosta muito de escrever sobre futebol e por isso decidiu abraçar este projeto, com o intuito de crescer a nível profissional e pessoal.
    0 0 votes
    Article Rating
    Subscribe
    Notify of
    guest
    0 Comentários
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Bola na Rede