O Clube União Sportiva sagrou-se campeão nacional de basquetebol feminino. O clube açoriano, que com muito orgulho representei durante sete temporadas, volta assim aos títulos após um ano de ‘seca’ e conquistou o seu terceiro título da história, todos conquistados nas últimas quatro épocas.

Depois de uma época que estava a ser fracassada, devido às derrotas nas finais da Taça Vítor Hugo, Taça da Federação e Taça de Portugal, os CUS conseguiram o troféu mais importante da temporada.

No artigo de antevisão das finais tinha dito que cada equipa ia ganhar os jogos em casa e que como consequência o União Sportiva seria campeão, mas tal não aconteceu, com as açorianas a vencerem fora de casa o Quinta dos Lombos por 61-64, o resultado deste jogo foi de 69-67, cumprindo a primeira premissa que disse no tal artigo de antevisão. Foram grandes jogos, com muita emoção e incerteza e que qualquer das equipas seria uma justa campeã.

Sara Djassi (camisola 20) foi uma das atletas mais influentes na final
Fonte: Federação Portuguesa Basquetebol

No jogo decisivo até foi os Lombos que entraram melhor no jogo, vencendo o primeiro quarto por 16-23, mas as açorianas responderam no segundo quarto e foram para intervalo a vencer 38-35. Se provas fossem precisas do equilíbrio entre as duas equipas, a segunda parte terminou 31-32, dando a vitória por 69-67. 

Como açoriano e antigo atleta do clube não posso deixar de estar muito satisfeito com o triunfo. O CUS foi a melhor equipa ao longo de toda a época e é o campeão mais justo para a longa temporada. Termino como a minha equipa iniciava os jogos: “1-2-3 BELOS! CUS!” 

Foto de Capa: Federação Portuguesa de Basquetebol

Comentários