Anterior1 de 4Próximo

Cabeçalho modalidades

Acabaram em clima de Festa, em Albufeira, os Campeonatos Inter Seleções Masculinas e Femininas de Sub-14 e Sub-16 que constituem o ponto alto mais significativo das provas nacionais.

Lisboa, com nove pontos (ranking), esteve em particular destaque, seguida de perto por Setúbal e Porto, com dez pontos.

No sector feminino a Associação de Lisboa conquistou os títulos em disputa. Nos Sub-16 derrotaram Setúbal, por 48-40, e justificaram o favoritismo. A moçambicana Chanaya Pinto confirmou, com 11 pontos e dez ressaltos, ser a melhor jogadora do Torneio, revelando capacidades físicas e técnicas muito acima da média. Em Sub-14 o adversário de Lisboa foi o mesmo, com nova vitória: 50-39.

As quatro seleções vencedoras Fonte: FBP
As quatro seleções vencedoras
Fonte: FBP

Em contrapartida, no sector Masculino dominou nos títulos a Associação do Porto.

Nos Sub-16 um cesto marcado nos segundos finais deu o triunfo ao Porto, que acreditou sempre que seria possível inverter a marcha do marcador – chegou a ter dez pontos de desvantagem. Destaque para Gustavo Teixeira, com 16 pontos, enquanto no sul Lamine Banora marcou 14 pontos e conquistou dez ressaltos.

Na final de Sub-14, Porto e Aveiro reeditaram o desafio do ano anterior com nova vitória do Porto: 46-41. Em termos de pontos marcados o destaque vai para Luís Bandeira (Porto), com dez pontos, e para os atletas de Aveiro Guilherme Almeida e André Rodrigues, com nove pontos.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários

Artigo anteriorSer grande entre os maiores
Próximo artigoConstruímos recordações inesquecíveis
De jogador a treinador, o êxito foi uma constante. Se o Atletismo marcou o início da sua vida desportiva enquanto atleta, foi no Basquetebol que se destacou e ao qual entregou a sua vida, jogando em clubes como o Benfica, CIF – Clube Internacional de Futebol e Estrelas de Alvalade. Mas foi como treinador que se notabilizou, desde a época de 67/68 em que começou a ganhar títulos pelo que do desporto escolar até à Liga Profissional foi um passo. Treinou clubes como o Belenenses, Sporting, Imortal de Albufeira, CAB Madeira – Clube Amigos do Basquete, Seixal, Estrelas da Avenidada, Leiria Basket e Algés. Em Vila Franca de Xira fundou o Clube de Jovens Alves Redol, de quem é ainda hoje Presidente, tendo realizado um trabalho meritório e reconhecido na formação de centenas de jovens atletas, fazendo a ligação perfeita entre o desporto escolar e o desporto federado. De destacar ainda o papel de jornalista e comentador de televisão da modalidade na RTP, Eurosport, Sport TV, onde deu voz a várias edições de Jogos Olímpicos e da NBA. Entusiasmo, dedicação e resultados pautam o percurso profissional de Mário Silva.                                                                                                                                                 O Mário escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.