A CRÓNICA: GIANNIS “IMPROVÁVEL” ANTETOKOUNMPO E BUCKS (FINALMENTE) CAMPEÕES DA NBA

Dois estados parados para perceber se era este o jogo que marcava o ponto final na época. Era o sexto jogo de uma série que os Milwaukee Bucks estavam a levar de vencida por 3-2, frente a uns Phoenix Suns sem qualquer vontade de desistir. O início de um verdadeiro “tudo ou nada” estava aqui.

De facto, o início do primeiro período mostrou-se algo incaracterístico, sendo apenas um autêntico festival de lançamentos falhados, passes errados e erros atrás de erros parte a parte.

Apesar de não estar a fazer um jogo positivo, a equipa de Milwaukee mostrou-se sempre superior e assim conseguiu uma vantagem de 13 pontos no final dos primeiros 12 minutos, indo a vencer para o segundo quarto por 29-16.

Anúncio Publicitário

No segundo período, os papéis inverteram-se e os Phoenix Suns começaram a entrar em jogo. Da desvantagem de dois dígitos passaram para a frente do marcador, com um parcial de 21-5 nos oito primeiros minutos do quarto.

Algumas infantilidades e uma baixíssima percentagem de acerto nos lançamentos por parte da equipa da casa ditaram, por sua parte, a forma como o resultado se apresentava até então. Os Suns apenas fizeram o que lhes competia: correr atrás do resultado e dar a volta.

À entrada para o intervalo, depois de uma grande exibição da equipa visitante, a equipa de Phoenix vencia por 42-47, com Chris Paul a aparecer e Cam Payne bastante inspirado.

Estava ditado a ser um jogo decidido nos detalhes. Com Devin Booker algo ausente até ao intervalo e Giannis Antetokounmpo a ser um pouco daquilo a que já nos habituou, este encontro não parecia fugir muito para qualquer lado.

E, por falar em Giannis, o “greek freak” estava de mão a arder durante o terceiro período, com uma percentagem altíssima de caerto nos lances livres e a voar pela quadra fora. Apesar disso, a vantagem desvaneceu-se e o encontro foi empatado a 77 pontos para o último período regulamentar do encontro.

Subiam os nervos e a ansiedade em todos os envolvidos. Ou ficavam tudo resolvido e o tão apregoado “Bucks in Six” acalmado pela equipa da casa ficava consagrado, ou os Phoenix Suns levavam tudo para ser resolvido no sétimo jogo. Tudo se decidia agora, no quarto período.

Ambas as equipas lutaram até final, com a incerteza a pairar até aos últimos segundos, mas, com uma exibição para a história de Giannis, os Milwaukee Bucks foram consagrados campeões da NBA. Chegaram ao sexto jogo da série e venceram os Phoenix Suns por 105-98.

 

A FIGURA

Giannis Antetokounmpo – A clara e muito aparente omnipresença de Giannis Antetokounmpo em toda e qualquer parte e em todo e qualquer momento não pode passar despercebida. Carregou a equipa depois de viverem uma primeira parte atípica e um segundo período algo desmotivador. 50 pontos, 14 ressaltos e mais um jogo brilhante que ficará para a história.

O FORA DE JOGO

Começo do encontro – Os dois primeiros períodos do encontro demonstraram ser bastante fracos em termos de jogo, mas os minutos iniciais da partida ficaram mesmo muito àquem do desejado. Com erros parte a parte, os lançamentos não tinham qualquer acerto e “não se saía da cepa torta”.

 

ANÁLISE TÁTICA – MILWAUKEE BUCKS

Com um estilo de jogo bastante ofensivo e impulsivo, os Milwaukee Bucks privilegiavam os ataques rápidos, com a bola a chegar o mais depressa possível ao cesto do adversário, mas com um processo defensivo mais ponderado e com grande pressão ao portador da bola.

 

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES 

Jrue Holiday (8)

Kris Middleton (6)

PJ Tucker (6)

Giannis Antetokounmpo (10)

Brook Lopez (7)

 

SUBS UTILIZADOS

Bobby Portis (6)

Connaughton (5)

Jeff Teague (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – PHOENIX SUNS

Ao contrário do estilo de jogo utilizado pelo adversário, os Phoenix Suns apostavam num processo ofensivo mais ponderado e estratégico. Apesar da rapidez no ataque estar envolvida, as trocas de bola entre jogadores possibilitavam um tipo de movimentação bastante diferente dos Milwaukee Bucks.

A nível defensivo, a defesa homem a homem, com grande pressão sobre Giannis Antetokounmpo era um dos fatores fulcrais par tentar parar a ofensiva dos “deers”.

 

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES 

Chris Paul (7)

Devin Booker (7)

Mikal Bridges (6)

Jae Crowder (8)

DeAndre Ayton (7)

 

SUBS UTILIZADOS

Kaminsky (6)

Cam Payne (7)

Cameron Johnson (6)

Craig (-)

Foto de capa: NBA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome