Nova temporada, novas ambições. É assim que muitas equipas vêem a nova época da NBA. Entre todas as equipas, há uma que se destaca: os Chicago Bulls. O mercado de trocas e a free agency mexeu imenso com os Bulls, devido às várias aquisições. É uma equipa com muita história e uma das mais conhecidas no mundo do desporto, mas não conheceram o sabor do sucesso nos últimos anos.

Os Bulls ficaram muito conhecidos devido a Michael Jordan, um dos melhores basquetebolistas de todos os tempos, que foi a principal figura dos 6 campeonatos que a equipa venceu. Um jogador que mudou a história da modalidade. A equipa liderada por Phil Jackson tinha outros grandes jogadores, entre os quais: Scottie Pippen, Dennis Rodman, Steve Kerr e Ron Harper. A equipa de 1995-96 é considerada, para muitos, como a melhor de sempre. Chicago não voltou a ter uma super equipa desde então.

O mais perto que tiveram de ter uma equipa campeã foi em 2011, quando voltaram a ter um MVP: Derrick Rose. Nesse ano, os Bulls chegaram às finais da conferência, onde perderam para os Miami Heat, de LeBron James e Dwyane Wade. No ano seguinte, Rose lesionou-se na primeira ronda e tanto o jogador como os Bulls não voltaram a ter muito sucesso – a última participação nos playoffs foi na temporada 2016-2017.

Anúncio Publicitário

Na última época (2020-21), os Bulls ficaram em 11º, a um lugar dos playouts, falhando assim a ida aos playoffs. Mas nem tudo foi mau. Houve um jogador que se tornou All-Star: Zach LaVine.

O melhor jogador dos últimos anos dos Bulls tem sido fulcral na reconstrução da equipa desde que se juntou à equipa em 2017, numa troca que envolveu vários jogadores, incluindo Jimmy Butler. Nesta época, LaVine concretizou grande parte dos lançamentos (0.507 fg%), registou a melhor média de acertos atrás da linha de três pontos (0.419%), mais assistências por jogo (4.9), mais ressaltos por jogo (5.0) e mais pontos por jogo (27.4). Foi, sem dúvida, a melhor época de LaVine na NBA. A cereja no topo do bolo foi quando conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Verão com o seu país, os Estados Unidos da América.

No decorrer da última época e já depois do último NBA All-Star, os Bulls realizaram uma troca para garantir mais uma estrela: Nikola Vucevic. O poste de Montenegro foi uma grande aquisição para os touros, apesar de ter jogado apenas 26 jogos. Durante esse período, Vucevic conseguiu 21.5 pontos por jogo, 3.9 assistência por jogo e 11.5 ressaltos por jogo – uma média de um duplo-duplo por jogo.

Ora, com a nova temporada, os Bulls foram buscar vários reforços sonantes. O principal foi o veterano DeMar DeRozan, antigo jogador dos SA Spurs e lenda dos Toronto Raptors. Foi uma troca que surpreendeu muitos fãs, que não esperavam ver o basquetebolista num clube do Este que não fosse de Toronto. Apesar de ter falhado os playoffs na última época, DeRozan foi crucial nos Spurs: 21.6 pontos por jogo e 6.9 assistências por jogo. Para muitos, o novo jogador do Bulls merecia ter sido All-Star na última época, vamos ver se garantirá a sua quinta presença na nova época.

Outro jogador que se juntou aos touros foi Lonzo Ball, um dos três irmãos Balls. Depois de não ter correspondido às expectativas dos fãs durante a sua estadia nos LA Lakers, Lonzo teve uma nova oportunidade para mostrar o seu talento nos New Orleans Pelicans, onde jogou duas épocas.

Na última temporada, Lonzo teve a sua melhor época ofensiva: 14.6 pontos por jogo, acertou 41,4% dos seus lançamentos na quadra e 40,9% dos que fez atrás da linha de três pontos. Foi uma época surpreendente, tendo em conta que é um jogador que prefere passar do que lançar. É uma grande aquisição para os Bulls, especialmente para LaVine, DeRozan e outros que vão receber os passes de Lonzo.

Fora esses jogadores, ainda há mais aquisições: o antigo basquetebolista dos LA Lakers, Alex Caruso e ex-campeão do concurso de afundanços, Derrick Jones Jr. No plantel da época transata, mantiveram-se jogadores importantes como Patrick Williams e Coby White.

A época 2021-22 poderá ser muito feliz para os adeptos da equipa. Muito provavelmente vão ser uma das 8 equipas da conferência. Este que vão participar nos playoffs e devem ter novamente jogadores no NBA All-Star. A turma de Billy Donovan está com sede e poderão seguir o exemplo dos Phoenix Suns e Atlanta Hawks da última época.

Foto de Capa: Chicago Bulls

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome