Quando muita gente ainda se concentrava no pedido de troca de Anthony Davis, eis que Porzingis fazia o mesmo e voltava a virar a NBA de pernas para o ar. Os Knicks trocaram o letão, de forma bastante rápida até, confiando na sua capacidade para ir buscar Kevin Durant e Kyrie Irving em julho. Mas essa capacidade existe mesmo?

Às sete da tarde, saíam notícias da intenção de Kristaps Porzingis de querer ser trocado dos Knicks. Às oito, já estava feito o negócio com os Mavericks. A ordem cronológica deixa muito a desejar, porque tudo isto dá a ideia de os Knicks já terem o negócio pronto e de quererem deitar as culpas em Porzingis. Mas não é isso que é importante agora, embora voltemos a este ponto daqui a pouco.

Os Knicks trocaram o melhor jogador que já escolheram no draft neste século por jogadores em final de contrato, escolhas no draft e o jogador que deviam ter escolhido no draft em 2017. Tudo isto para terem a flexibilidade de atraírem Durant e Irving no verão. Embora trocar Porzingis faça pouco sentido, este já estava há muito tempo em rota de colisão com os Knicks e, por isso, a troca faz sentido tendo em conta o futuro. O que não faz sentido é a constante mudança nos planos da turma de Nova York e a sensação de acharem que têm direito a tudo sem fazerem nada por isso.

Porzingis e o seu novo treinador, Rick Carlisle, no primeiro treino em Dallas
Fonte: Dallas Mavericks

Os Knicks não contratam um grande free agent desde 2010, quando foram buscar Amar’e Stoudemire. E, mesmo aí, foi num verão em que não conseguiram garantir LeBron e Wade. Depois, estragaram a temporada de Stoudemire ao irem buscar Carmelo Anthony numa troca. Aliás, os Knicks têm um largo historial de estragar carreiras a jogadores e treinadores nos últimos anos e Porzingis foi só mais um que não quis ver o mesmo a acontecer-lhe.

Então, porque haveriam KD e Kyrie de querer ir para os Knicks e porque estão os Knicks tão certos de isso vir a acontecer? Será porque estão em Nova York? Os Nets também estão e têm-se mostrado muito mais competentes no seu trabalho nos últimos anos. Porquê os Knicks? Uma equipa que não ganha um campeonato desde 1973 e que não é relevante em termos de resultados há 20 anos, acumulando más decisões e tratando os jogadores como mercadoria, da qual nem sabem tratar em condições? Porque vão colocar uma grande equipa à volta deles? Sim, porque Durant e Irving com Luke Kornet e Lance Thomas chega e sobra para derrotar as equipas do Oeste….

A menos que os Knicks tenham a certeza absoluta de que dois grandes nomes vão assinar no verão (e certezas na NBA raramente existem), este foi mais um negócio que prova que o problema na Big Apple está na direção e não nos jogadores/treinadores. Provavelmente, quem lá trabalha é demasiado orgulhoso para o perceber. Para bem dos Knicks, é bom que o espaço salarial conseguido para julho consiga trazer os nomes que pretendem. Se isso não acontecer, trocar Porzingis, basicamente, por um jogador que já devia ser um knick há ano e meio, não vai cair nada bem junto dos seus ultra-exigentes adeptos.

Texto revisto por: Mariana Coelho

Foto de Capa: New York Knicks

Comentários