Dallas Mavericks

Fonte: Dallas Mavericks

Os Dallas Mavericks foram notícia na offseason pela aquisição daquele que é o maior prodígio do basquetebol europeu. Após trocarem a sua pick com os Atlanta Hawks, os Mavs asseguraram a contratação de Luka Doncic, que segundo muitos, só não foi a primeira escolha simplesmente, por ser europeu.

A contratação do miúdo de 19 anos revitalizou um franchise que procurava reencontrar-se após o título conquistado em 2011, fazendo jus ao lema de que a noite do draft é a noite em todos os sonhos se concretizam. Esperava-se que o maior candidato ao prémio de Rookie of the Year formasse dupla no backcourt com o também jovem Dennis Smith Jr, mas o treinador Rick Carslie tinha outros planos. Luka Doncic tem sido aposta na posição de power forward, onde os seus pontos fortes podem ser mais explorados, como por exemplo, a sua capacidade para a ler as situações de bloqueio direto. E a verdade é que Doncic tem-se saído muito bem nas suas novas funções, visto que tem uma média perto dos 20 pontos por jogo.

Para além de Luka Doncic e Dennis Smith Jr., Dallas ainda conta no seu 5 titular com os atiradores Harrison Barnes e Wesley Matthews, que tem estado a realizar a sua melhor temporada no conjunto do Texas. Para completar o cinco, há o reforço DeAndre Jordan, que é a principal referência defensiva da equipa, podendo ser candidato a Defensor do Ano. No banco, os jogadores mais relevantes são o porto-riquenho JJ Barea (jogador com maior média de assistências) e o shotting guard Dorian Finney-Smith. Já a principal cara do franchise Dirk Nowitzki, tem estado a recuperar de uma lesão no tornozelo, esperando-se que auando recuperar, também dê o seu contributo a partir do banco.

A mistura de juventude e experiência no “cinco base” da equipa mostra que os Mavs têm um pé no presente e o outro no futuro. As nove vitórias nos primeiros 18 jogos mostram que a equipa poderá ambicionar um dos últimos lugares de acesso ao play-off, mas a ausência deste também não será considerada de todo uma época decpcionante, ainda para mais na poderosa Conferência Oeste.

Comentários