A época ainda não acabou, mas este ano ficará na memória dos adeptos de NBA. Pessoalmente, acho que foi uma das épocas mais interessantes devido às várias narrativas que se foram criando ao longo da época.

Em termos individuais, os rookies foram brilhantes: Ben Simmons, Donovan Mitchell, Jayson Tatum, Kyle Kuzma, Lauri Markkanen, que compõem a All-Rookie First Team, mostraram imenso potencial e acredito mesmo que todos podem ser figuras relevantes no futuro da NBA, ao contrário do que aconteceu em anos anteriores – Landry Fields, Jahlil Okafor, Michael Carter-Williams, onde andam vocês?

Os “meninos grandes” também não se deixaram ficar: LeBron James fez uma das suas melhores fases regulares no seu 15º ano de NBA; James Harden finalmente irá levar o MVP para casa depois de ficar aquém durante vários anos; Anthony Davis explodiu dentro de uns Pelicans que excederam as expetativas; Porzingis foi incrível até se lesionar, Giannis meteu medo; Ricky Rubio sabe lançar; Embiid jogou vários back-to-back; Oladipo provou que é muito mais do que aquilo que parecia.

Também vários plantéis provaram a importância do coletivo. Numa liga cada vez mais pejada de equipas baseadas em superestrelas, Utah Jazz, Boston Celtics, Indiana Pacers e Toronto Raptors demonstraram que juntos, às vezes, somos mais fortes.

Louve-se, também, o trabalho dos treinadores: Brad Stevens é o génio que sabemos; Dwane Casey, apesar de já ter sido despedido, reconfigurou o jogo da sua equipa durante a época regular; Nate McMillan provou que, mesmo sem Paul George, os Indiana Pacers conseguem ser competitivos; Quin Snyder mostrou uma resiliência brutal e fez com que alguns jogadores, inesperadamente, brilhassem.

Nate McMillan merece muito mais crédito do que aquele que recebeu – uma época fantástica dos Indiana Pacers, quando ninguém dava nada por eles
Fonte: NBA

Os Celtics foram perdendo peças fundamentais ao longo da época e estão a uma vitória das finais; Os Sixers terminaram a época regular on fire, avançando, finalmente, no processo; Os Portland apenas ficaram atrás dos Warriors e dos Rockets na conferência Oeste; Os Timberwolves foram aos playoffs; Os Rockets ficaram à frente dos Warriors na fase regular; Os Lakers entreteram, tanto dentro como fora do campo;

Tantas histórias incríveis, e ainda existe a possibilidade de uma equipa sem os seus dois melhores jogadores quebrar a mania que o LeBron tem de ir sempre às finais.

Quando é que isto acaba para poder começar de novo?

Foto de Capa: NBA

Comentários