Cabeçalho modalidadesNem uma estátua é novidade para Shaquille O’neal, uma vez que a universidade de LSU já lhe prestara semelhante homenagem em 2011, mas desta vez é diferente. É uma estátua à porta de um dos mais conhecidos e prestigiados pavilhões do planeta, da mesma modalidade apenas ao alcance dos imortais Jerry West, Kareem Abdul-Jabbar e Magic Johnson.

Esta estrita galeria conta agora com a presença daquele que foi o jogador mais dominante dos tempos modernos, um dos melhores “Lakers” de sempre, a quem a presente honra se enquadra perfeitamente. E ninguém quis faltar: West, Kareem, Kobe, Phill Jackson, fizeram questão de marcar presença e parabenizar o antigo poste.

Como disse Kareem, no sábado, “há mais de 30 mil anos que a humanidade faz estátuas, ou outro tipo representações, àqueles que alcançaram grandes feitos, não só como forma de homenagem, mas também como uma forma de inspiração para as gerações que hão de vir”. Desportivamente, não há nada a acrescentar, dominou a NBA de forma vigorosa, impôs-se como poucos. Fez com que 29 treinadores pensassem, noite após noite, numa estratégia para o parar. Conquistou e voltou a conquistar. Fora de campo foi e continua a ser uma das figuras mais divertidas do universo da liga. E é este tipo de figuras que todos queremos imortalizar.

cerimonia homenagem shaq
As grandes lendas da equipa disseram presente na cerimónia dedicada a Shaq
Fonte: Washington Post

A estátua foi uma merecidíssima homenagem da família Buss a um dos grandes jogadores das últimas décadas. Já toda a gente sabe quem será o próximo… Mamba!

Devin Booker tem 20 anos, joga desde a época passada na NBA, e esta semana marcou 70 pontos num jogo. É a maior pontuação individual desde os 81 de Kobe, em 2006. Apenas seis jogadores chegaram a este número. Há algo muito especial neste miúdo. Não é o tipo de exibição que se espera de alguém com 20 anos, de alguém que chegou há tão pouco tempo. A confiança e tranquilidade necessários para estas exibições esperam-se de jogadores mais maduros, mais experientes. Não sei se Booker vai ser um All-Star, um grande jogador, um campeão… Mas, para já, deixa as expectativas bem lá em cima.

Foto de capa: Sports Illustrated

Artigo revisto por: Francisca Carvalho

Comentários