Os Washington Wizards têm tido várias dificuldades nas últimas épocas, especialmente nas duas em que não o John Wall não jogou. Se nessas épocas podíamos considerar que eram uma one-man-team? Sim. A estrela Bradley Beal teve médias acima de 24 pontos e cinco assistências por jogo.

Após duas épocas fora da quadra por lesão e, quando se esperava que Wall ia mesmo voltar a jogar pelos Wizards, o base foi trocado para Houston. Ora, a troca resultou na vinda de Russell Westbrook, um ex-MVP da NBA, que estava insatisfeito nos Rockets. Antes disso, também saiu dos OKC Thunder por estar insatisfeito com a organização. Nesta época, Westbrook está a jogar pela primeira vez na Conferência Este e a equipa detém um dos piores recorde da liga na presente época. É caso para dizer: “o feitiço virou contra o feiticeiro”.

Anúncio Publicitário

Na atual época, Westbrook, e apesar de ter quase uma média de triplo-duplo por jogo (20.6 pontos por jogo, 9.5 assistências por jogo e 9.6 ressaltos por jogo), está a ser bastante criticados devido à ineficácia que tem apresentado nos lançamentos: tem um field goal de 41,1% – antes disso, o número máximo de Westbrook foi na sua primeira época. Está a ter uma tarefa complicada em Washington.

Apesar de terem falhado os playoffs nas últimas duas épocas, muitos previam que os Wizards iam lutar pelos playoffs – até eu -, porém o cenário está muito complicado. A equipa liderada por Scott Brooks tem apenas cinco vitórias em 18 jogos. O início da época está a ser para se esquecer.

Bradley Beal tem sido e continua a ser a estrela da franchise. Os números de Beal têm sido devastadores nos Wizards, especialmente na atual época. Beal é o atual melhor marcador da liga, apresenta uma média de 35 pontos por jogo! Até ao momento, Bradley já teve 12 jogos no qual marcou mais do que 30 pontos. Seria uma época de outro mundo, se os Wizards não tivessem na segunda metade da tabela.

No último Draft, os Wizards escolheram um base que tem bastante potencial – aliás, até foi considerado por muitos como um potencial Rookie of The Year. Porém, Deni Avdjia tem tido dificuldades em se implementar, mas, apesar disso, o israelita ainda tem muito potencial e acredito que ainda vai vingar na NBA.

Os Wizards têm o terceiro melhor registo ofensivo da liga (117.1 pontos por jogo). No entanto, os feiticeiros também são a pior equipa em termos defensivos da liga (122.4 pontos por jogo). A defesa tem sido o principal problema dos feiticeiros. Aliás, Bradley Beal afirmou que a equipa não consegue defender um carro que esteja num parque. No jogo contra os Brooklyn Nets, os feiticeiros venceram o jogo por 149-146. É uma excelente vitória, sem dúvida, mas o resultado parecia o de um jogo de All Star, devido à falta de esforço defensivo de ambas as equipas.

Espero que as varinhas voltem a fazer efeito em Washington, nem que seja necessário recorrer às casas de Hogwarts. Bradley Beal está a tentar elevar uma equipa que tem sido uma desilusão nas últimas épocas. Westbrook tem de voltar aos seus tempos de glória nos Thunder para poder alcançar os objetivos. Os Wizards e Beal necessitam de uma boa época para esquecer o passado.

Foto de capa: Washington Wizards

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome