1 – Michael Schumacher: Em 2010 voltava à F1 com o regresso da Mercedes. O regresso não foi feliz e em três anos apenas conseguiu um pódio, no GP da Europa de 2012. Em dezembro de 2013 enquanto praticava esqui sofreu um grave acidente e até hoje luta pela vida. Um fim algo inglório.

2 – Andebol: Em Portugal nada mudou nestes cinco anos, o Porto foi sempre campeão, mesmo que o Sporting nos últimos três se tenha conseguido aproximar. O destaque vai para a Europa, onde o Porto se apurou para a champions 2 vezes e o Sporting conseguiu chegar aos quartos de final da EHF, feitos histórios para a nossa realidade.

3 – Hóquei em Patins: A selecção e os clubes portugueses confirmaram porque são uma referência na modalidade. A selecção continua a suspirar por um tão desejado titulo que lhe tem escapado por entre os dedos, mas olha para o futuro com um sorriso ao ver que as suas camadas jovens brilham ao mais alto nível, como por exemplo, a conquista do Mundial de sub-20. A nível de clubes, vimos o Benfica e um interveniente que poucos esperavam, o Valongo, quebrarem a hegemonia do Porto e sagrarem-se campeões nacionais. O Sporting voltou em grande à modalidade, sendo o ponto alto a conquista da Taça CERS. A nível internacional, o Benfica foi feliz, pois ganhou tudo o que havia para ganhar.

4 – Ciclismo: O mundo do ciclismo abalou em 2012. Lance Armstrong foi banido do mundo do ciclismo devido ao uso de doping e como consequência perdeu os setes títulos conquistados no Tour. Caía assim um ídolo de gerações, numa decisão ainda hoje muito contestada. Mas não só coisas más ocorreram no ciclismo. Portugal voltou a brilhar ao mais alto nível. Rui Costa venceu por três vezes a Volta à Suiça, e no Tour conseguiu vencer três etapas(uma em 2011 e duas em 2013) provando ser o melhor ciclista português de sempre.

5 – Ténis: O mundo do ténis viu um jovem agigantar-se perante duas lendas do court. Djokovic emergiu como estrela, destronou Nadal e Federer mostrando que há mais no ténista sem ser estes dois. João Sousa mostrou ser o melhor ténista português de sempre, alcançando a sua melhor posição de sempre, um 35º lugar e conquistando um torneio de ATP.

Estas são as escolhas dos nossos editores das modalidades, André Conde e Rodrigo Fernandes, concordas com eles? Deixa a tua lista nos comentários.

Comentários