As expetativas para hoje centravam-se nos sprinters, com uma chegada em reta na cidade de Tavira.

A etapa começou com uma fuga, liderada apenas por equipas portuguesas. Luís Fernandes (Aviludo-Louletano), Nikolay Mihaylov (Efapel), Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua), Fábio Costa (UD Oliveirense/InOutBuild) e Oscar Pelegri (Vito-Feirense-PNB) foram os fugitivos do dia. A fuga, que nesta altura já tinha perdido elementos, foi alcançada a 20 km da meta.

O francês Arnaud Dèmare antes da partida, em Albufeira
Fonte: Ana Rita Nunes

A apenas 10km para a meta, Nielson Powless (Team Jumbo Visma) teve um furo. O americano, que carrega a camisola branca, emprestada por Tadej Pogacar (UAE Team Emirates), conseguiu recolar ao pelotão e manter o oitavo lugar na classificação geral.

Quem também teve problemas nos últimos quilómetros foi Dylan Groenewegen (Team Jumbo Visma). O sprinter holandês, vencedor da etapa no ano passado, teve um problema mecânico a cerca de 8 km para o final. Voltou rapidamente a juntar-se ao pelotão e, levado pelos colegas de equipa, chegou à frente. Entrou bem na última curva e lançou-se para o sprint nos últimos 200 metros, deixando para trás Arnaud Dèmare (Groupama-FDJ), Jasper Philipsen (UAE Team Emirates) e Pascal Ackermann (Bora-Hansgrohe).

Dylan Groenewegen cruza a meta em primeiro lugar
fonte: Ana Rita Nunes
Anúncio Publicitário

Dylan Groenewegen venceu de forma incrível esta etapa ao sprint, não deixando hipótese aos adversários. Depois do azar na primeira etapa como consequência da queda coletiva a 7km do final, Groenewegen conseguiu, em Tavira, repetir a proeza do ano anterior.

Depois da vitória do holandês, Tadej Pogacar consegue segurar a camisola amarela, apesar de ter perdido sete segundos na geral. Logo atrás, com 29 segundos de diferença está Soren Kragh Andersen. Enric Mas (Deceuninck Quick-Step) desceu ao quarto lugar da geral e está com 31 segundos de diferença para o esloveno. Wout Poels (Team SKY) sobe ao terceiro com menos um segundo que Mas.

Tadej Pogacar com a camisola amarela que irá tentar defender amanhã na chegada ao Alto do Malhão
Fonte: Ana Rita Nunes

Já estamos muito perto do final desta 45.ª edição da Volta ao Algarve em bicicleta e tudo se decidirá na última etapa com partida de Faro e chegada ao Alto do Malhão. Esta subida dura irá determinar se o jovem Tadej Pogacar irá ou não conseguir a vitória na Algarvia. De ressalvar ainda que, para além da camisola amarela, o esloveno tem ainda a camisola azul (líder da montanha) e a camisola branca (líder da juventude). A camisola dos pontos (vermelha) é agora do francês Arnaud Dèmare, segundo na etapa de hoje.

Foto de Capa: Ana Rita Nunes

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários