As expetativas para hoje centravam-se nos sprinters, com uma chegada em reta na cidade de Tavira.

A etapa começou com uma fuga, liderada apenas por equipas portuguesas. Luís Fernandes (Aviludo-Louletano), Nikolay Mihaylov (Efapel), Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua), Fábio Costa (UD Oliveirense/InOutBuild) e Oscar Pelegri (Vito-Feirense-PNB) foram os fugitivos do dia. A fuga, que nesta altura já tinha perdido elementos, foi alcançada a 20 km da meta.

O francês Arnaud Dèmare antes da partida, em Albufeira
Fonte: Ana Rita Nunes

A apenas 10km para a meta, Nielson Powless (Team Jumbo Visma) teve um furo. O americano, que carrega a camisola branca, emprestada por Tadej Pogacar (UAE Team Emirates), conseguiu recolar ao pelotão e manter o oitavo lugar na classificação geral.

Quem também teve problemas nos últimos quilómetros foi Dylan Groenewegen (Team Jumbo Visma). O sprinter holandês, vencedor da etapa no ano passado, teve um problema mecânico a cerca de 8 km para o final. Voltou rapidamente a juntar-se ao pelotão e, levado pelos colegas de equipa, chegou à frente. Entrou bem na última curva e lançou-se para o sprint nos últimos 200 metros, deixando para trás Arnaud Dèmare (Groupama-FDJ), Jasper Philipsen (UAE Team Emirates) e Pascal Ackermann (Bora-Hansgrohe).

Dylan Groenewegen cruza a meta em primeiro lugar
fonte: Ana Rita Nunes

Dylan Groenewegen venceu de forma incrível esta etapa ao sprint, não deixando hipótese aos adversários. Depois do azar na primeira etapa como consequência da queda coletiva a 7km do final, Groenewegen conseguiu, em Tavira, repetir a proeza do ano anterior.

Depois da vitória do holandês, Tadej Pogacar consegue segurar a camisola amarela, apesar de ter perdido sete segundos na geral. Logo atrás, com 29 segundos de diferença está Soren Kragh Andersen. Enric Mas (Deceuninck Quick-Step) desceu ao quarto lugar da geral e está com 31 segundos de diferença para o esloveno. Wout Poels (Team SKY) sobe ao terceiro com menos um segundo que Mas.

Tadej Pogacar com a camisola amarela que irá tentar defender amanhã na chegada ao Alto do Malhão
Fonte: Ana Rita Nunes

Já estamos muito perto do final desta 45.ª edição da Volta ao Algarve em bicicleta e tudo se decidirá na última etapa com partida de Faro e chegada ao Alto do Malhão. Esta subida dura irá determinar se o jovem Tadej Pogacar irá ou não conseguir a vitória na Algarvia. De ressalvar ainda que, para além da camisola amarela, o esloveno tem ainda a camisola azul (líder da montanha) e a camisola branca (líder da juventude). A camisola dos pontos (vermelha) é agora do francês Arnaud Dèmare, segundo na etapa de hoje.

Foto de Capa: Ana Rita Nunes

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários