Continuam as clássicas do norte e para a Gent-Wevelgem já teremos um percurso algo mais seletivo que o da Driedaagse, ainda que uma chegada compacta continue a ser o cenário mais provável.

As ciclistas enfrentarão quatro setores de paralelo e algumas colinas, abrindo espaço para ataques e cortes, mas os últimos 30 quilómetros planos dão boas perspetivas de reagrupamento.

Prova histórica, só tem versão feminina desde 2014 e que nas primeiras edições foi da categoria mais baixa (.2) passando a World Tour apenas em 2016. Na época transata, tivemos uma discussão ao sprint com Marta Bastianelli a levar a melhor sobre Jolien D’Hoore e Lisa Klein.

Depois do triunfo de 2018, a italiana campeã europeia regressa com igual favoritismo, até pela excelente forma deste início de época, que a vê liderar a Geral do World Tour. Como habitual, a principal concorrência será da Boels-Dolmans, liderada por uma Chantal Blaak que terá de atacar de longe e com Pieters e Dideriksen como opções para o sprint.

Anúncio Publicitário
Marta Bastianelli lidera o World Tour desde a segunda prova
Fonte: Foto UCI/Edição Bola na Rede

Os outros dois colossos coletivos são a Trek-Segafredo e a Sunweb. A primeira conta com Lepisto para o sprint e Van Dijk para atacar à distância e conta ainda com Paternoster e Longo Borghini como segundas linhas capazes de também entrar na discussão, enquanto a segunda deverá apostar em levar a corrida para o risco com Coryn Rivera, mas tendo em Mackaij, Brand e Kirchmann opções para qualquer cenário.  

As três mais rápidas na Driedaagse Brugge-De Panne, Wild, Wiebes e Kopecky também estarão em ação e com alguma dose de favoritismo.

Finalmente, falta apenas mencionar a holandesa Marianne Vos. A líder da CCC-Liv sabe fazer tudo bem e já demonstrou estar em forma, pelo que deve ser tida em conta.

Depois da participação ofensiva na Driedaagse, a portuguesa Daniela Reis voltará a estar presente pela Doltcini-van Eyck Sport, que volta a ter em Pascale Jeuland-Tranchant a principal esperança para um resultado de relevo, mas cuja principal forma de atuar deverá ser a tentativa de integrar as fugas madrugadoras.

Favoritas

*** Coryn Rivera, Marta Bastianelli

** Lotta Lepisto, Lorena Wiebes

* Chantal Blaak, Kirsten Wild

Foto de Capa: Gent-Wevelgem