Depois de nomes como Joe DiMaggio, Tom Brady ou Paul George, é a vez do Ciclismo receber os proveitos da fábrica de talentos da Califórnia através de uma jovem fenómeno que dá pelo nome de Megan Jastrab.

Apesar de ainda ter idade de júnior, já se bate cara a cara com as melhores do circuito americano desde a época passada, correndo já pela Rally, uma das melhores equipas do ciclismo feminino nos Estados Unidos.

A sua assombrosa capacidade de aceleração é o que mais chama à atenção e não há dúvidas que Jastrab tem tudo para se afirmar como um dos grandes nomes do sprint a nível mundial, mas as suas perspetivas de sucesso não se ficam por aí.

Mas, Jastrab não parece ter a mesma dificuldade nas subidas que os sprinters habitualmente têm, fazendo acreditar que possa vir a desenvolver-se de forma a estar na discussão também nas clássicas, um pouco ao estilo do que faz hoje Marianne Vos.

Adicionalmente, também já deu boas indicações no contrarrelógio, colocando-se assim como uma ciclista com potencial para disputar também algumas provas por etapas mais pequenas e sem montanha e, acima de tudo, ser uma prolifera máquina de vitórias.

Domínio absoluto na Holanda
Fonte: Healthy Ageing Tour

Estas características têm-lhe permitido dominar de forma impressionante as provas de juniores europeias, em que participou ao serviço da seleção americana. Em Itália, venceu o acidentado Piccolo Trofeo Alfredo Binda. Seguiu-se o paralelo belga em que sprintou para o segundo posto da Gent-Wevelgem, apenas batida por uma Elynor Backstedt que aguentou o pelotão para triunfar isolada. Finalmente, dominou de fio a pavio o Healthy Ageing Tour, vencendo a primeira e a terceira etapa e sendo segunda na outra jornada, conquistando assim a Geral, os Pontos e a Juventude (sim, vale sempre a pena relembrar que nem sequer é júnior de último ano).

No entanto, a sua mais impressionante prestação deu-se numa prova não categorizada. Durante a estadia europeia, a seleção americana ocupou uma parte vazia do calendário com a participação numa kermesse masculina. E, contra rapazes apenas um ano mais novos que ela, Jastrab não se fez rogada e esteve sempre entre os melhores, finalizando no terceiro posto.

Foto de Capa: USA Cyling

Revisto por: Jorge Neves

Comentários