Anterior1 de 3Próximo

A época de sonho de Marta Bastianelli continua e a campeã europeia alcançou uma das maiores vitórias da carreira ao triunfar numa dura edição da Ronde van Vlaanderen, aproveitando também para cimentar a sua posição no topo da classificação do World Tour.

À partida, a italiana era uma das principais favoritas, mas havia outras fortes candidatas a brilhar na Flandres. No entanto, várias nem chegaram ao fim. Os infortúnios das estradas belgas fizeram as habituais vítimas e, desta feita, Coryn Rivera foi o principal nome a abandonar, mas também atletas interessantes para o desenrolar da prova como Jip van den Bos, Alexis Ryan e Lotta Lepisto não chegaram ao fim.

A corrida começou imediatamente com ataques e a formação de um quarteto na dianteira, ao qual se juntariam mais três ciclistas não muito depois. No entanto, nenhuma das atletas na frente constituía um real perigo e, por isso, o pelotão limitou-se a controlar à distância.

Com as primeiras subidas, o pelotão começou a reduzir a diferença, mas, antes de lá chegar o grupo principal, já a dureza desfazia a fuga e deixava somente quatro das sete na frente. De qualquer modo, somente já dentro dos últimos 50 quilómetros é que seriam alcançadas.

Neste momento, as principais equipas chegaram-se à frente e o grupo principal foi perdendo unidades a grande velocidade. O ritmo era demasiado elevado para grandes ataques e um grupo de cerca de 30 unidades chegou ao Oude Kwaremont.

Aí, a jovem Cecilie Uttrup Ludwig mexeu na corrida e isolou-se na frente, com Vleuten, Bastianelli e Niewiadoma a responderem, saindo em perseguição num momento em que Marianne Vos deitava por terra as suas expetativas com um furo na hora errada.

Formar-se-ia mesmo um quarteto na frente e, na subida final, o Paterberg, Annemiek van Vleuten, forçou o ritmo e conseguiu deixar Niewiadoma para trás. Faltavam poucos quilómetros para a meta, mas um grupo forte de quatro elementos seguia perto em perseguição.

Blaak, van Dijk, Niewiadoma e Bertizzolo chegariam bem perto, mas não o suficiente e na meta acabariam por ficar a sete segundos do trio dianteiro, onde, sem surpresas, Marta Bastianelli foi a mais rápida ao sprint para conquistar uma incrível vitória.

Bastianelli aumentou a liderança no World Tour
Fonte: Bola na Rede

Classificação

  1. Marta Bastianelli (Virtu) 4:16:50
  2. Annemiek van Vleuten (Mitchelton-Scott) m.t.
  3. Cecilie Uttrup Ludwig (Bigla) m.t.
  4. Sofia Bertizzolo (Virtu) +0:07
  5. Ellen van Dijk (Trek-Segafredo) m.t.
Anterior1 de 3Próximo

Comentários