Cabec¦ºalho ciclismoEspectacular! É o adjectivo mais correcto para descrever o que aconteceu na 6ª etapa. Quando se junta tanto talento numa subida de 4.6 kms com pendente média de mais de 7% e com rampas que atingem os 13% está tudo reunido para ser uma etapa memorável. Já se sabia que esta Vuelta tinha um elenco fantástico e estavamos todos ansiosos para que aparecesse a primeira montanha para ver quem iria estar à altura. As expectivativas eram grandes, mas, felizmente, foram todas correspondidas. A chegada a La Zubia mostrou-nos que a Vuelta vai, de facto, ser a prova de três semanas mais disputada do ano. Contador, Froome, Quintana, Rodriguez e Valverde formaram um grupo de luxo, como há muito não se via. E que corrida fizeram eles! Atacando-se mutuamente e impondo ritmos avassaladores, transformaram o último quilómetro da etapa em algo delicioso, que não esqueceremos tão cedo.

Tudo começou com Valverde. Colocou-se na cabeça do pelotão para ajudar o seu companheiro de equipa Nairo Quintana, impondo um ritmo que destruiu as pernas de practicamente toda a concorrência. Um a um, todos iam cedendo. E não estamos a falar de uns ciclistas quaisquer, estamos a falar de Aru, Kelderman, Gesink, Tem Dam, Nieve, Chaves Rubio, Samuel Sánchez… Acabaram todos por ser eliminados pelo ritmo do “velhote” Valverde. Restou, portanto, o quinteto de luxo. Aqueles que à partida seriam os maiores favoritos para a conquista da roja. Estavam lá todos e ninguém desiludiu. Estava o mundo do ciclismo a elogiar o trabalho e a humildade de Valverde quando Purito Rodriguez atacou para a vitória na etapa. Então aconteceu o impensável. Estávamos todos prontos para ver o Valverde a deixar-se ficar – afinal de contas, ele só estava a trabalhar para o seu novo líder e o seu trabalho estava feito (e de que maneira!) -, mas foi precisamente Valverde o primeiro a responder e a ir na roda do seu compatriota da Katusha. Aí começou a loucura generalizada! Valverde não deixou Rodriguez fugir, Froome começou a chegar-se à frente, Contador não deixou Froome fugir e, quando demos conta, foi precisamente Nairo Quintana a ficar um pouco para trás numa etapa de pernas para o ar. E que bom é quando isso acontece! Quintana não esteve à altura do trabalho do seu companheiro e Valverde teve de improvisar. E que belo improviso! Valverde disparou para a vitória na etapa e tudo terminou com o espanhol a cruzar a meta de peito ao vento.

Depois de uma prestação notável, Alejandro Valverde é o novo líder da classificação geral  Fonte: businessinsider.com
Depois de uma prestação notável, Alejandro Valverde é o novo líder da classificação geral
Fonte: businessinsider.com

Quem viu a etapa não se esquecerá tão cedo, mas há uma pessoa que não deve ter gostado muito do que aconteceu. Aquele que à partida era o favorito nº1 na casa das apostas: Nairo Quintana. Não só viu os seus concorrentes directos a deixá-lo para trás como viu a dúvida em relação a quem é, afinal, o líder da Movistar voltar à discussão diária. Valverde tinha renovado o contrato por mais dois anos na véspera da etapa e, apesar de ter dito que Quintana era o líder e de ter mostrado humildade suficiente para trabalhar para ele, Valverde deixou que a estrada mostrasse quem está mais forte e conquistou a roja por direito próprio e com muito mérito. A bola agora está do lado de Quintana e ele deve querer mostrar, já na próxima oportunidade, que tudo não passou de um momento mau. Mas irá ele atacar o seu colega que veste agora a camisola da liderança? A verdade é que o colombiano ficou agora um pouco preso de movimentos. Mal posso esperar para ver o que irá acontecer nas próximas montanhas!

Quem sorri amplamente com isto tudo é o director desportivo da Movistar, que fica com dois líderes, e também todo o público no geral, que vê assim ainda mais fogo nesta fogueira que já tinha Froome, Contador e Rodriguez como incendiários de luxo. Pessoalmente, fico muito contante com esta disputa nova na Vuelta. Eu já tinha previsto que, depois daquilo que aconteceu no Tour, Valverde quereria redimir-se. Felizmente tinha razão. Valverde está de volta!

Comentários