ÚLTIMA HORA:

Uns verdadeiros e prestigiantes monumentos estão a chegar…!

Já no próximo mês de Abril, realizar-se-á a 116ª edição do Paris – Roubaix, o pináculo das provas de pavê, e que juntamente com o Tour de Flandres, outra prova com sectores em pavê, faz parte dos famosos “5 monumentos” do ciclismo. O inferno do norte, como é conhecido, é provavelmente o mais duro teste que os ciclistas têm que enfrentar neste tipo de terreno e que culmina assim várias semanas de clássicas de pavê. Se o tempo estiver chuvoso teremos uma corrida provavelmente caótica e com condimentos para se tornar épica.

O pavè do Inferno do Norte
Fonte: Paris-Roubaix

Para esta prova, pese embora a startlist não estar ainda completa, há vários nomes com provas dadas que estarão na disputa pela vitória. Para superar, o sempre forte bloco da Quick-Step Floors com Gilbert como cabeça de cartaz, nomes como Greg Van Avermaet (BMC Racing Team), vencedor em título, Sagan (Bora.Hansgrohe), Gianni Moscon (Team Sky), e os polivalentes Evald Boasson Hagen, Edward Theuns (Team Sunweb), Jasper Stuyven (Trek-Segafredo), terão que estar num nível muito alto se quiserem almejar uma vitória na chegada ao Velódromo em Roubaix, caso contrário, e como já aconteceu em anos anteriores, poderá haver surpresas no sempre imponente Inferno do Norte!

Finalmente, o último dos 4 Monumentos da Primavera – o quinto é o Il Lombardia em setembro – leva o pelotão às muitas colinas belgas com ida e volta a Bastogne desde Liège. Como para qualquer clássica das Ardenas nos dias de hoje, o principal favorito é sempre o mesmo: Alejandro Valverde. O murciano de 37 anos parece ter mesmo encontrado a fonte da eterna juventude e quer subir ao trono de Rei de Liège e igualar as 5 vitórias de Eddy Merckx nesta Clássica. Com um ciclista que parece melhor que os outros tanto a subir como a sprintar, parece difícil encontrar um ciclista capaz de lhe fazer frente sem se limitar ao rótulo de outsider e desses há muitos.

Os três primeiros de 2017 voltam a ser os grandes favoritos
Fonte: Liege-Bastogne-Liege

Nem há muito por onde inventar, visto que os dois homens com mais capacidade para fazer frente a Valverde são mesmo os que o acompanharam no pódio em 2017 na sua 4ª vitória. Daniel Martin deve ser o único capaz de lhe dar luta frente a frente nas colinas, onde consegue impressionantes acelerações e já sabe o que é ganhar esta prova, tendo em conta que fê-lo em 2013. Já o versátil Michal Kwiatkowski, que este ano já ganhou Volta ao Algarve e Tirreno-Adriático, é capaz de aguentar com os melhores a subir e tem uma potente ponta final, mas a sua grande arma é mesmo a tática e o seu instinto assassino, que já lhe valeu vitórias em todo o tipo de provas e terrenos.

 

Artigo de opinião de José Baptista, Nuno Raimundo e Tiago Ferreira

Foto de Capa: CyclingTips

Componente 5 – 1 (1)

O Bola na Rede é um órgão de comunicação social desportivo. Foi fundado a 28 de outubro de 2010 e hoje é um dos sites de referência em Portugal.

O Bola na Rede é um órgão de comunicação social desportivo. Foi fundado a 28 de outubro de 2010 e hoje é um dos sites de referência em Portugal.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA