A CRÓNICA: PORTO INCAPAZ DE CONTER LUÍS GOMES

Ao segundo dia de competição na Volta a Portugal, os ciclistas enfrentaram uma ligação maioritariamente plana entre Montalegre e Viana do Castelo, mas com chegada na já tradicional subida para Santa Luzia.

A fatia maior da jornada foi animada por uma fuga a solitário. O jovem Marvin Scheulen, da LA Alumínios, seguiu adiantado durante longos quilómetros, o que lhe valeu a passagem em primeiro na contagem do Alto da Covide e nas Metas Volantes de Salamonde, Vila Verde e Barroselas.

O conjunto do camisola amarela, Gustavo Veloso, e do campeão em título, João Rodrigues, controlou o pelotão durante a etapa, mas obrigou a que outras equipas se chegassem à frente na parte final e foi a americana Rally a assumir a dianteira para alcançar Scheulen e acelerar em direção à curta ascensão final.

Junto ao Santuário, deu-se o habitual sprint num pelotão já reduzido. António Carvalho atacou primeiro, mas rapidamente teve resposta da Luís Gomes e Daniel Mestre. O ciclista da Kelly – Simoldes – UD Oliveirense passou depois para a frente e não mais largou a primeira posição, mesmo com a pressão dos dragões Mestre e Veloso, respetivamente, segundo e terceiro da etapa.

Anúncio Publicitário

Com este resultado, Gustavo Veloso continua de amarelo e Carlos Canal de branco, enquanto Daniel Mestre assume a liderança dos Pontos e Luís Gomes da Montanha. Seguir-se-á a primeira etapa de montanha, com a mítica chegada à Senhora da Graça.