logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

A dificuldade em criar e manter duplas | WWE

modalidades cabeçalho

Ver uma dupla que dura mais de três anos é muito raro na WWE. Atualmente, apenas duas duplas ultrapassaram essa “barreira”: The Usos (12 anos), The Viking Raiders (4 anos), Street Profits (6 anos)  e The New Day (8 anos). Apesar dos New Day serem uma stable, lutam quase sempre nos combates de Tag Team.

Se há uma equipa que eu não vejo a acabar são os The Usos. A dupla da stable de Roman Reigns está a dominar a divisão das duplas, duram há mais de uma década e não os vejo a lutar individualmente nos próximos anos, a não ser que haja uma lesão, foi assim que “nasceu” o “Main Event Jey Uso”.

Das quatro equipas acima referidas, vejo apenas os Street Profits a terminar brevemente. Angelo Dawkins e Montez Ford devem lutar pelo WWE Undisputed Tag Team Championship no WWE Money In The Bank, mas não vejo a dupla a durar muito mais tempo. Montez Ford é o “Shawn Michaels” do grupo. O lutador é muito carismático, faz boas promos, tem ótimas ring skills e tem um visual que se encaixa com o perfil de superstar na WWE.

Ora, a WWE tem uma fórmula para criar duplas: juntar dois lutadores que não tem grandes planos e metê-los na divisão das duplas. Uma fórmula que dura há anos e que tem resultado, às vezes…

Um excelente caso: Dolph Ziggler. Já pertenceu a várias duplas, mas apenas venceu os títulos com Drew McIntyre e Robert Roode. A parceria com Roode já dura há quase três anos, é um dado impressionante. Outro exemplo: Cesaro. Apesar de ter saído da WWE há poucos meses, o lutador suiço é um bom caso de estudo de juntar um lutador a outro quando não se tem plano para nenhum. O lutador venceu sete vezes os títulos de duplas, com três parceiros diferentes: Tyson Kidd (4), Sheamus (2) e Shinsuke Nakamura (1).

Apesar de ser um dos melhores dos últimos anos, Seth Rollins já conquistou várias vezes os títulos de duplas, com parceiros diferentes: Roman Reigns, Dean Ambrose, Braun Strowman, Jason Jordan e Murphy. Ao contrário de Ziggler, Rollins já era parceiro de quase todos os seus colegas (Reigns, Ambrose e Murphy), um dos reinados (com Braun Stowman) foi feito para criar uma rivalidade – acontece muitas vezes quando a WWE decidiu juntar dois lutadores -, e a outra parceria foi criada e forçada pelo General Manager, Kurt Angle, umas horas antes de ganharem o título (Jason Jordan).

Nos últimos anos, há o caso de equipas que duraram muito tempo, mas que a WWE decidiu interromper a caminhada: Enzo e Cass, American Alpha, DIY, The Shield, Kevin Owens e Chris Jericho, entre outras.

Não é só na divisão das duplas masculinas, o atual estado da divisão das duplas femininas é um excelente exemplo: os títulos estão sem representante, após os problemas entre Naomi e Sasha Banks, esta última já foi despedida, e a WWE.

Devido à falta de Tag Teams, a WWE decidiu unir, por enquanto, os dois títulos de duplas. É um excelente exemplo de que há falta de lutadores na divisão, ou por lesão (Randy Orton) ou por despedimentos. Longe vão os tempos de ver duplas, que estavam juntos há vários anos, a lutar na WWE ou de ver rivalidades interessantes entre Tag Teams.

O NXT 2.0 tem de ser mais utilizado, é um ótimo programa para criar duplas duradouras, os Creed Brothers parecem ser um bom exemplo. Só de imaginar que ainda há uns anos haviam fãs que queriam a introdução do título de trios na WWE…

Foto de Capa: WWE

O Filipe saiu da Ilha de São Miguel, nos Açores, para tirar a Licenciatura de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Desde criança que é adepto de Futebol, tendo já sido árbitro. Para além do "desporto-rei", o Filipe também é apaixonado por Basquetebol e não falha no acompanhamento de Wrestling.

O Filipe saiu da Ilha de São Miguel, nos Açores, para tirar a Licenciatura de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Desde criança que é adepto de Futebol, tendo já sido árbitro. Para além do "desporto-rei", o Filipe também é apaixonado por Basquetebol e não falha no acompanhamento de Wrestling.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA