logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Celebridades: O Lado Bom da WWE

A letra “E” na sigla “WWE” significa entretenimento. Ou seja, não é apenas wrestling. A empresa de Vince McMahon valoriza sempre mais o entretenimento do que a luta livre, por isso o uso de celebridades não é uma grande surpresa.

Antigos lutadores que acabaram por ser celebridades, como Dwayne “The Rock” Johnson, é o único caso que não vai ser falado ao longo do artigo.

O último combate da primeira WrestleMania contou com uma grande celebridade, o ator Mr. T. Foi o início da longa história de celebridades que passaram pela WWE. Ao contrário de Mr. T, muitas dessas celebridades apenas participavam segmentos ou apoiavam certos WWE Superstars em lutas.

O exemplo mais recente de uso constante de celebridades nos programas televisivos da WWE foi entre 2009 e 2010, quando várias celebridades lideravam a Monday Night Raw por uma noite. Bob Barker, Criss Angel, Mark Cuban e Seth Green são algumas celebridades que mandaram na Raw e que apenas participavam em segmentos. Além disso, também há celebridades que apenas aparecem para tocar música.

Fora essas, há algumas que chegaram a participar em segmentos e a apoiar lutadores. O maior exemplo é o antigo presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, que foi um dos grandes destaques da WrestleMania 23. Tudo começou quando Vince McMahon começou uma rivalidade com Donald Trump e culminou com um combate entre Umaga, apoiado por Vince, e Bobby Lashley, apoiado por Trump, na WrestleMania 23, com Stone Cold Steve Austin como árbitro, em que o perdedor teria o cabelo rapado. Já se previa que o perdedor seria o dono da WWE.

Porém, nem todas as celebridades ficaram por aí. Há algumas que cresceram com a WWE como uma das paixões. Por isso, queriam participar em combates.

Ao longo da história da WWE, famosos como Floyd Mayweather (WrestleMania 24), Shaquille O’Neal (WrestleMania 32), Stephen Amell (SummerSlam 2015), Lawrence Taylor (WrestleMania 11), entre outros, lutaram nos eventos principais da WWE. Mas, isso tem acontecido muito mais nos últimos dois anos.

Na WrestleMania 37, Bad Bunny, um cantor latino em grande ascensão, lutou com Damian Priest contra The Miz e John Morrison, num dos melhores combates do evento. O cantor surpreendeu tudo e todos com o seu estilo e com o Bunny Destroyer (Canadian Destroyer), que também utilizou no Royal Rumble 2022.

Ora, a WWE decidiu repetir a fórmula na WrestleMania 38 e o resultado foi muito positivo. A empresa de Vince McMahon decidiu colocar Johnny Knoxville, a principal estrela dos filmes de Jackass e o youtuber Logan Paul em combates de destaque.

Knoxville lutou contra Sami Zayn, num Anything Goes Match, e foi um combate que entreteu tanto o público como os fãs e mostrou que o wrestling não pode ser levado sempre tão seriamente. Por outro lado, Logan Paul mostrou que tem carisma, sabe mexer com as emoções do público e ainda fez várias manobras de puro wrestling dentro do ringue, num combate onde fez parceria com The Miz contra Rey e Dominik Mysterio. É possível que o desempenho de Logan Paul no combate seja o melhor de sempre de uma celebridade num ringue da WWE.

A WWE é uma empresa diferente das restantes. Apesar de ter muito wrestling, há um grande foco no entretenimento. Talvez seja essa a razão para a empresa estar no ativo há mais de 30 anos.

Foto de Capa: WWE

O Filipe saiu da Ilha de São Miguel, nos Açores, para tirar a Licenciatura de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Desde criança que é adepto de Futebol, tendo já sido árbitro. Para além do "desporto-rei", o Filipe também é apaixonado por Basquetebol e não falha no acompanhamento de Wrestling.

O Filipe saiu da Ilha de São Miguel, nos Açores, para tirar a Licenciatura de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Desde criança que é adepto de Futebol, tendo já sido árbitro. Para além do "desporto-rei", o Filipe também é apaixonado por Basquetebol e não falha no acompanhamento de Wrestling.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA