logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Quem tem um Seth Rollins, tem tudo | WWE

modalidades cabeçalho

O arquiteto e maestro da WWE. Se há um lutador que merece reconhecimento pelo trabalho realizado nos últimos meses, é Seth Rollins. O antigo WWE e Universal Champion é uma das principais figuras da empresa nos últimos anos, mesmo sem conquistar qualquer título mundial desde 2019.

Com Roman Reigns a assumir um papel de part-time, Rollins tem assumido um papel muito importante e mais ativo na WWE. Além de ser um dos melhores lutadores dentro do ringue, o antigo arquiteto dos Shield mostrou que consegue se reinventar ao longo dos anos, seja face ou heel.

Apesar de neste momento ele ser um vilão, Rollins continua a ter o apoio dos fãs. O antigo Universal Champion não é um mau heel, mas, por ser muito bom dentro do ringue e no microfone, os fãs da WWE não conseguem deixar de apoiá-lo.

Nos últimos anos, Rollins teve várias rivalidades com muito tempo de antena, mas nem sempre foi um mar de rosas. Os dois reinados do antigo membro dos Shield como Universal Champion estão no lado mais sombrio da carreira do talentoso lutador.

Nessa altura, Rollins era um herói que era detestado pelos fãs, a rivalidade com Bray Wyatt/The Fiend apenas o prejudicou ainda mais. Após essa rivalidade, Rollins voltou a ser um vilão, ao ser aliado dos Authors of Pain e Buddy Murphy, e tornou-se no “Monday Night Messiah”.

Após essa mudança, Rollins subiu de nível. Apesar de ter perdido alguns combates importantes nessa altura (perdeu para o Kevin Owens na WrestleMania 36), ele captava sempre a atenção dos fãs, especialmente na rivalidade com a família de Rey Mysterio.

No Survivor Series de 2020, Rollins “sacrificou-se” pela equipa e ficou dois meses fora, para acompanhar o nascimento e os primeiros meses do filho que teve com Becky Lynch.

No Royal Rumble 2021, Seth voltou e ficou próximo de ganhar o combate que dá o nome ao evento especial. Com o passar das semanas, percebe-se que Rollins tem uma personagem diferente, ainda mais maluca e com fatos estilosos. Na WrestleMania 37, o antigo arquiteto dos Shield foi derrotado por Cesaro.

Apesar da derrota, Rollins continuava em altas e começou uma rivalidade com Edge. Como se esperava, foi uma grande rivalidade e, para surpresa de muitos, Edge venceu no final das contas.

A próxima rivalidade de Rollins acabaria por ser Roman Reigns, sendo que lutaram no Royal Rumble 2022. Em poucas semanas, ambos conseguiram construir a rivalidade e protagonizaram um dos melhores combates do reinado histórico de Roman Reigns como Universal Championship. Apesar de Seth ter participado no fatal 5-way pelo WWE Championship no WWE Day 1, ele não tinha rivalidade com qualquer membro do combate.

Após o Rumble, Rollins desesperava por um lugar na WrestleMania 38. Após várias semanas a tentar algum lutador para ter um combate, Vince McMahon confirmou-lhe que iria lutar, mas apenas iria conhecer o seu adversário na altura do combate. Quem era o adversário? Cody Rhodes!

Foram protagonistas de três grandes combates, sendo que o último combate da rivalidade, no Hell In The Cell 2022, recebeu 5 estrelas – a primeira vez que Rollins recebe a pontuação por uma luta. Apesar de não ter vencido qualquer combate, o antigo arquiteto dos Shield continuava em grande.

Após essa rivalidade, Rollins virou as atenções para Matt Riddle, sendo que ainda hoje continuam com a rivalidade. Até ao momento lutaram apenas uma vez num evento especial, com Rollins a vencer no WWE Clash at the Castle 2022. Rollins conseguiu trazer o lado mais sério de Riddle na rivalidade.

Todas as empresas de wrestling querem ter um Seth Rollins na companhia. Um lutador que é (muito) bom nos aspetos que interessam no wrestling e que não causa problemas nos bastidores. Com apenas 36 anos, Rollins ainda vai dar muito mais espetáculo nos futuros eventos da WWE.

Foto de Capa: WWE

O Filipe saiu da Ilha de São Miguel, nos Açores, para tirar a Licenciatura de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Desde criança que é adepto de Futebol, tendo já sido árbitro. Para além do "desporto-rei", o Filipe também é apaixonado por Basquetebol e não falha no acompanhamento de Wrestling.

O Filipe saiu da Ilha de São Miguel, nos Açores, para tirar a Licenciatura de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Desde criança que é adepto de Futebol, tendo já sido árbitro. Para além do "desporto-rei", o Filipe também é apaixonado por Basquetebol e não falha no acompanhamento de Wrestling.

FC PORTO vs CD TONDELA