Cinco corridas, cinco vencedores diferentes, 11 pontos separam os seis primeiros no campeonato de Formula E. Dizer que este campeonato tem sido de loucos é pouco, é muito pouco.

Parece que ainda não se sabe quem realmente venceu esta corrida. Sam Bird venceu na pista, mas, após uma penalização de cinco segundos, a vitória foi para Mortara. Contudo, a decisão ainda não é definitiva.

A corrida começou com uma surpresa em pole position: Stoffel Vandoorne qualificou-se em primeiro numa sessão de qualificação molhada, mas, após um mau começo, perdeu a liderança para Oliver Rowland. Sam Bird, que tinha começado em sétimo lugar, cedo subiu para o topo da tabela após um erro de Rowland. Este carregou no botão errado do seu volante, abrandando imenso.

Contudo, Sam Bird não segurou o primeiro lugar por muito tempo – cometeu um erro numa curva e ofereceu a liderança a Lotterer, que por aí ficou durante a maioria da corrida.

Emoção até ao fim em Hong Kong
Fonte: Audi

Um acidente entre Felipe Nasr e os dois Mahindras de Wehrlein e D’Ambrosio causou uma bandeira vermelha que durou 15 minutos. Resultou na desistência dos três pilotos, sendo que D’Ambrosio era o líder do campeonato no momento do embate.

A corrida recomeçou, mas durante pouco tempo, pois os carros de Rowland e Vandoorne tiveram de ser retirados da pista por problemas mecânicos, o que resultou numa bandeira amarela por todo o percurso.

Com três minutos para acabar a corrida, a batalha pela liderança era entre Lotterer e Sam Bird, e foi na última volta que tudo desabou para o piloto da DSTecheetah. Como tinha bastante menos carga do que o britânico, Lotterer conduzia na defensiva e tentava encher toda a pista para evitar uma ultrapassagem. Ao travar mais cedo para procurar regenerar energia, apanhou Sam Bird desprevenido. O britânico da Virgin embateu contra a traseira do DSTecheetah, que continuou na frente, mas com claras dificuldades nas curvas, que se deveram a um pneu rebentado, causado pelo impacto anterior. O alemão caiu para o último lugar e Bird passou a bandeira axadrezada em primeiro lugar, com Mortara e Di Grassi a cobrir os outros lugares do pódio. 

Destaque também para António Félix da Costa, que subiu de 20.º lugar para 10.º, chegando assim aos pontos, mas graças ao azar de Lotterer. O português está neste momento em quinto lugar no campeonato.

Mas a corrida não acaba aqui. Após análise, foi dada uma penalização de cinco segundos a Sam Bird pelo choque com Lotterer, dando a Mortara e à equipa da Venturi as suas primeiras vitórias na Formula E. Bird caiu para a sexta posição, atrás de Daniel Abt da Audi.

Quando acho que já vi de tudo na Formula E, há sempre algum drama ou algum imprevisto para aquecer a corrida. A penalização de Bird é um bocado difícil de analisar, porque, se fosse na luta por qualquer outro lugar no grid, de certeza que não existia penalização, pois esta época já vimos bem pior e sem penalização alguma. Contudo, o choque de Bird teve uma grande influência no resultado da corrida, por isso é compreensível o porquê de a penalização ter sido aplicada.

Mesmo apesar de ter ficado sem a vitória, Sam Bird assume a liderança do campeonato.  Ninguém sabe quem sairá no topo no final do campeonato, que está muito, muito imprevisível.

Piloto do dia: Sam Bird

Só faltou a vitória a Bird
Fonte: Audi

Apesar do erro que acabou por se mostrar catastrófico, o britânico teve uma corrida impecável até então. Teve um começo fantástico e, se evitasse contacto com Lotterer, vencia a corrida, porque, apesar de ter de ultrapassar bem mais que o alemão, conseguiu gerir melhor a energia do seu carro, e isso no final da corrida é importantíssimo. Apesar de a penalização o descer para o sexto lugar, Bird assume a liderança do campeonato. Das cinco corridas de loucos que tivemos até agora, parece ser o piloto mais consistente de todos.

Texto revisto por: Mariana Coelho

Foto de Capa: Audi

Comentários